Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O impacto da vegetação no microclima em cidades adensadas e seu papel na adaptação aos fenômenos de aquecimento urbano. Contribuições a uma abordagem intersdisciplinar (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DUARTE, DENISE HELENA SILVA - FAU
  • USP Schools: FAU
  • Subjects: MICROCLIMA URBANO; VEGETAÇÃO; AQUECIMENTO; MUDANÇA CLIMÁTICA
  • Keywords: ADENSAMENTO URBANO
  • Language: Português
  • Abstract: O trabalho trata do impacto da vegetação no microclima em cidades adensadas e seu papel na adaptação aos fenômenos de aquecimento urbano. A hipótese é que os efeitos microclimáticos da vegetação têm um impacto positivo como parte das estratégias de adaptação aos fenômenos de aquecimento urbano, no clima atual e futuro. O objetivo é agregar os resultados das medições de campo e das simulações do efeito microclimático da vegetação numa proposta de inclusão da infraestrutura verde na cidade adensada, como parte da estratégia de adaptação aos fenômenos de aquecimento urbano. O método se inicia com levantamentos para melhor entendimento do todo e escolha das áreas de estudo; procede-se, então, ao planejamento do trabalho de campo em função dos recursos e restrições do modelo a ser adotado, neste caso o ENVI-met V4 Preview 1. Na sequência, são realizados os levantamentos de dados de solo, vegetação e atmosfera no nível do solo e no topo do modelo, essenciais ao funcionamento do mesmo. Prossegue-se com a etapa de indução, por observação dos fenômenos, essencial para a quantificação de variáveis urbanísticas e ambientais de interesse para a pesquisa. Dá-se continuidade ao estudo de forma dedutiva, por meio de comparações entre os resultados levantados nas diferentes situações. O trabalho segue com a modelagem das áreas de estudo reais, buscando a melhor representação dos fenômenos e considerando as simplificações possíveis e necessárias, dado o custo computacional envolvido. Procede-se então à simulação computacional das áreas reais de estudo, visando à calibração entre dados medidos e simulados. Após essa etapa são feitos os estudos paramétricos para selecionar as melhores estratégias para as simulações de diferentes cenários para os casos reais. (Continua)(Continuação) A partir daí, pode-se estabelecer diretrizes para a inclusão da infraestrutura verde na cidade adensada e informar políticas públicas para o planejamento e desenho urbano. No clima atual de São Paulo, os resultados microclimáticos no nível do pedestre para um parque urbano de 1ha com vegetação arbórea de IAF 4,6, em meio a um entorno adensado, com torres de 15 pavimentos, apresentaram uma variação dos índices de conforto da ordem de 10oC (TEP) e de 13,4oC (PET), quando comparados com o mesmo cenário sem vegetação. Em um cenário climático futuro (2045 a 2074), com o aumento da temperatura do ar segundo o IPCC AR5 RCP8.5, o mesmo parque apresenta uma redução de até 5oC (TEP) e 6oC (PET); quando se acrescentam árvores nas vias a redução é de 7oC (TEP) e 8,5oC (PET), o que é significativo para o conforto humano. A estratégia de manter uma vegetação arbórea em parques urbanos, conectada com arborização nas vias, formando uma rede de infraestrutura verde na cidade, pode contribuir diretamente para a adaptação da população aos eventos climáticos extremos, ao provocar um efeito oásis durante as ondas de calor; e também, indiretamente, para a mitigação dos fenômenos de aquecimento urbano, por diminuir as temperaturas de superfície pelo sombreamento, aumentar as perdas de calor por evaporação e, consequentemente, diminuir o armazenamento de calor no tecido urbano.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.12.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FAUPG20300018759043:551.588.7 D812i
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DUARTE, Denise Helena Silva. O impacto da vegetação no microclima em cidades adensadas e seu papel na adaptação aos fenômenos de aquecimento urbano. Contribuições a uma abordagem intersdisciplinar. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/16/tde-11052016-104104/pt-br.php >.
    • APA

      Duarte, D. H. S. (2015). O impacto da vegetação no microclima em cidades adensadas e seu papel na adaptação aos fenômenos de aquecimento urbano. Contribuições a uma abordagem intersdisciplinar. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/16/tde-11052016-104104/pt-br.php
    • NLM

      Duarte DHS. O impacto da vegetação no microclima em cidades adensadas e seu papel na adaptação aos fenômenos de aquecimento urbano. Contribuições a uma abordagem intersdisciplinar [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/16/tde-11052016-104104/pt-br.php
    • Vancouver

      Duarte DHS. O impacto da vegetação no microclima em cidades adensadas e seu papel na adaptação aos fenômenos de aquecimento urbano. Contribuições a uma abordagem intersdisciplinar [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/16/tde-11052016-104104/pt-br.php