Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Esteroidogênese adrenal fetal ao longo da gestação em preás criados em cativeiro (Galea spixii, Wagler, 1831) (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LOBO, LUIS MIGUEL - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Subjects: CAVIIDAE; CÓRTEX ADRENAL; RODENTIA
  • Keywords: Adrenal cortex; Esteroidogenese; Steroidogenesis
  • Language: Português
  • Abstract: O preá (Galea spixii),é um roedor da família Caviidae que vive na Caatinga do Nordeste brasileiro e vêm sendo criados em cativeiro, para sua utilização como fonte alternativa de alimento, preservação da espécie e utilização como modelo biológico em pesquisas. Poucos trabalhos são focados no estudo detalhado da morfologia dos diferentes tipos celulares e expressão enzimática em cada uma das zonas do córtex adrenal, sobretudo em espécies de mamíferos silvestres. As glândulas adrenais fetais de 20 dias de gestação apresentaram córtex indiferenciado. O início de formação da zona fasciculada foi observado nos fetos de 25 dias de gestação e a zona reticulada surgiu nos fetos aos 40 dias de gestação. As zonas descritas anteriormente persistiram nos fetos aos 50 dias de gestação, nos animais de 15 e 30 dias pós-natais e nos animais púberes. A expressão das enzimas citocromo P450c17 e da citocromo b5 nas zonas glomerular, fasciculada e reticulada de embriões e fetos de preás não estão somente relacionadas à produção, respectivamente, de mineralocorticoides, glicocorticoides e esteroides sexuais, pois a citocromo b5 é responsável pela diferenciação cortical em diferentes fases de desenvolvimento da adrenal e a imunoexpressão da citocromo P450c17 na fase final da gestação estão relacionadas com o processo de maturação da glândula adrenal e podem estar relacionadas coma síntese de esteroides sexuais devido a proximidade da puberdade. A imunomarcação da enzima citocromo b5 nas célulascromafins das medulas das adrenais de 50 dias de gestação e adulta, podem estar relacionadas à síntese de adrenalina e noradrenalina devido a fatores de estresse. O aumento da duração da gestação para 50 dias ou mais, pode estar relacionado com deficiências na síntese de cortisol/corticosterona pelas enzimas esteroidogênicas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.12.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300091461T.3058c FMVZ
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LOBO, Luis Miguel; ASSÍS NETO, Antônio Chaves de. Esteroidogênese adrenal fetal ao longo da gestação em preás criados em cativeiro (Galea spixii, Wagler, 1831). 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10132/tde-04032015-161914/ >.
    • APA

      Lobo, L. M., & Assís Neto, A. C. de. (2014). Esteroidogênese adrenal fetal ao longo da gestação em preás criados em cativeiro (Galea spixii, Wagler, 1831). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10132/tde-04032015-161914/
    • NLM

      Lobo LM, Assís Neto AC de. Esteroidogênese adrenal fetal ao longo da gestação em preás criados em cativeiro (Galea spixii, Wagler, 1831) [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10132/tde-04032015-161914/
    • Vancouver

      Lobo LM, Assís Neto AC de. Esteroidogênese adrenal fetal ao longo da gestação em preás criados em cativeiro (Galea spixii, Wagler, 1831) [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10132/tde-04032015-161914/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: