Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da deposição pulmonar da dexametasona quando administrada por via inalatória em equinos (2016)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: HILGERT, AYRTON RODRIGO - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCM
  • Subjects: EQUINOS
  • Keywords: Bronchoalveolar lavage; Glicocorticoide; Glucocorticoids; Horse; Lavado broncoalveolar; Nebulização; Nebulization
  • Language: Português
  • Abstract: Afecções do sistema respiratório estão entre as mais frequentes em equinos, sendo uma das principais causas de baixo desempenho em animais atletas. Dentre essas doenças pode-se citar as afecções inflamatórias das vias aéreas, que apresentam uma prevalência considerável e afetam a saúde e vida atlética do animal. Um dos principais meios de atuação terapêutica no tratamento dessas doenças é a administração de medicamentos corticoides, sendo a dexametasona um dos principais fármacos dessa classe utilizados na medicina equina. No tratamento de doenças semelhantes em humanos preconiza-se a administração dos fármacos por via inalatória, otimizando assim o seu efeito terapêutico e diminuindo os efeitos colaterais. Em equinos existem trabalhos que mostram a deposição pulmonar de medicamentos quando administrados por via inalatória, no entanto, não foram encontrados estudos nesse sentido utilizando a dexametasona. O objetivo desse estudo foi avaliar a deposição pulmonar de dexametasona quando administrada por via inalatória em equinos, bem como fatores que possam interferir no seu nível de deposição e a concentração plasmática do fármaco quando administrada por essa via. Para isso foram utilizados seis equinos que foram submetidos à inalação com dexametasona duas vezes, cada uma utilizando um veículo diferente (aquoso ou oleoso) na formulação do fármaco, e quatro animais foram utilizados para o grupo controle, sendo submetidos à inalação somente com o veículo. Após cada inalação foirealizado um lavado broncoalveolar (LAB) e coletas sanguíneas seriadas para quantificação da dexametasona. Após a inalação o fármaco foi identificado nas amostras de LAB dos animais nos grupos tratados. Não houve diferença significativa entre os veículos utilizados e houve diferença entre os animais agitados e os animais calmos, sendo que os primeiros apresentaram uma concentração significativamente maior de dexametasona no LAB. O fármaco não foi identificado no plasma dos animais. A dexametasona quando administrada via nebulização pneumática atinge a região de bronquíolos e alvéolos respiratórios em equinos, principalmente os de comportamento agitado, e não atinge níveis plasmáticos significativos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.04.2016
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300114666T.3312 FMVZ
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HILGERT, Ayrton Rodrigo; FERNANDES, Wilson Roberto. Avaliação da deposição pulmonar da dexametasona quando administrada por via inalatória em equinos. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-04102016-124814/ >.
    • APA

      Hilgert, A. R., & Fernandes, W. R. (2016). Avaliação da deposição pulmonar da dexametasona quando administrada por via inalatória em equinos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-04102016-124814/
    • NLM

      Hilgert AR, Fernandes WR. Avaliação da deposição pulmonar da dexametasona quando administrada por via inalatória em equinos [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-04102016-124814/
    • Vancouver

      Hilgert AR, Fernandes WR. Avaliação da deposição pulmonar da dexametasona quando administrada por via inalatória em equinos [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-04102016-124814/