Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Ruído em odontologia: interferência na saúde auditiva (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LOPES, ANDRÉA CINTRA - FOB
  • USP Schools: FOB
  • Sigla do Departamento: BAF
  • Subjects: AUDIOMETRIA; PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO; ODONTOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Os profissionais das áreas da saúde estão expostos a vários riscos, entre eles: físicos, químicos, biológicos e mecânicos. Na prática odontológica, o Cirurgião Dentista está sujeito aos efeitos nocivos provocados pelo ruído emitido pelo motor de alta e baixa rotação, compressor, ar condicionado, amalgamador, sugador e seringa tríplice, fatores que colaboram para o aumento do nível de ruído é a proximidade do profissional à fonte geradora e a falta de manutenção dos equipamentos, que podem elevar a intensidade sonora acima de 90 dB. A preocupação com medidas preventivas já é bastante antiga, pois em 1959 a American Dental Association já recomendava avaliações audiométricas periódicas e uso de proteção auditiva. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi investigar os limiares de audibilidade em Cirurgiões Dentistas, Auxiliares e Protéticos. Este levantamento é o passo inicial para a identificação e solução das potenciais ameaças à saúde destes profissionais. Em seguida, implementar o planejamento de assessoria para estes ambientes. Participaram deste estudo 108 profissionais, subdivididos em diferentes grupos, sendo três grupos experimentais, (G I) constituído por Cirurgiões-Dentistas, (G 11) formado por auxiliares e (G 111) por protéticos. Foram aplicadas as seguintes provas: Entrevista específica, Inspeção otológica clínica, Medidas da imitância acústica, Audiometria tonal convencional e de altas frequências, Logoaudiometria, Emissões otoacústicas transientes e produto de distorçãoOs resultados evidenciaram que a média de idade do Gl foi de 34,05 anos, e a média dos limiares auditivos variaram de 5,68 dB a 21,59 dB para OD e de 3,64 dB a 23,07 dB para OE; no G 11 a média de idade foi de 37,94 anos, e a média dos limiares variaram de 5,42 dB a 32,78 dB para ODe de 5,42 dB a 59,14 dB para OE; no G 111 a média de idade foi de 35, 07 anos, e a média dos limiares variaram de 8,39 dB a 25,18 dB para OD e de 4,64 dB a 25,18 dB para OE. A comparação entre as médias dos limiares evidenciaram piora com o aumento da frequência para os 3 grupos testados; para a média tritonal de 500 a 2000 Hz, e 3000 a 6000Hz, o Gil I apresentou os piores limiares, já para a média das altas frequências (9000 a 16.000 Hz) o Gil apresentou os piores limiares. Houve correlação estatisticamente significante entre o limiar de audibilidade e a presença e/ou ausência das emissões otoacústicas transientes e por produto de distorção. O nível de ruído das clínicas odontológicas variou de 72 a 86 dB NPS, e o nível de ruído da caneta de alta rotação variou de 76 a 86 dB NPS e, do ultrassom variou de 71 a 82 dB NPS. A avaliação audiológica convencional não identificou exames alterados para os três grupos testados, no entanto, a avaliação complementar indicaram comprometimento do sistema auditivo periférico, mais especificamente células ciliadas externas, portanto indicam maior sensibilidade na detecção precoce de alterações auditivas. O nível de pressão sonora neste ambiente de trabalho pode provocar alteração dos limiares auditivos com o decorrer dos anos de atuação na profissão
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.06.2012

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FOB2802205-10L881r
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LOPES, Andréa Cintra. Ruído em odontologia: interferência na saúde auditiva. 2012.Universidade de São Paulo, Bauru, 2012.
    • APA

      Lopes, A. C. (2012). Ruído em odontologia: interferência na saúde auditiva. Universidade de São Paulo, Bauru.
    • NLM

      Lopes AC. Ruído em odontologia: interferência na saúde auditiva. 2012 ;
    • Vancouver

      Lopes AC. Ruído em odontologia: interferência na saúde auditiva. 2012 ;