Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Comportamento residual do concreto leve com pérolas de EPS após situação de incêndio (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MONCAYO, WINSTON JUNIOR ZUMAETA - EESC
  • USP Schools: EESC
  • Sigla do Departamento: SET
  • Subjects: ESTRUTURAS DE CONCRETO PRÉ-MOLDADO; ANÁLISE NUMÉRICA; INCÊNDIO; CONCRETO LEVE
  • Keywords: FIBRAS DE AÇO
  • Language: Português
  • Abstract: O estudo do comportamento de estruturas em situação de incêndio tem se tornado cada vez mais importante devido às graves consequências de incêndios que têm ocorrido no Brasil e em outros países. Por esse motivo, este trabalho tem como objetivo estudar o comportamento residual do concreto com pérolas de EPS sob altas temperaturas, pois se pretende utilizar esse concreto em painéis e em lajes pré-moldadas para a construção de edifícios de pequeno e de médio porte, por ele ser um concreto muito leve, com massa específica em torno de 1170 kg/'M POT.3', um pouco menos da metade da relativa ao concreto convencional. Para este estudo, foram utilizados corpos de prova cilíndricos e prismáticos, seguindo recomendações nacionais e internacionais. As análises foram realizadas para 200°C, 400°C e 600°C, e foram avaliadas: massa específica, resistência à compressão, módulo de elasticidade estático, módulo de elasticidade dinâmico, resistência à tração por compressão diametral, resistência à tração na flexão e fator de tenacidade. Para esses dois últimos, foram utilizadas fibras de aço nas seguintes taxas: 0,3%, 0,6% e 0,9%. Os resultados foram comparados com os de concreto com EPS em temperatura ambiente e com os de concreto convencional, que já tem alguns resultados disponíveis na literatura técnica. Também foi realizada uma análise térmica numérica, utilizando o software ABAQUS 14, para calibrar duas propriedades: calor específico e condutividade térmica. Para isso, foram utilizados resultados obtidos na análise experimental. Os resultados numéricos e experimentais foram coerentes com os esperados. Os experimentais apresentaram redução de valor à medida que a temperatura aumentava, e comportamento pior em comparação ao concreto convencional. A adição de fibras aumentou a resistência à tração na flexão e também a tenacidade,tanto em temperatura ambiente quanto em temperaturas elevadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.02.2017
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EESC31100207912TESE 9716
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ZUMAETA MONCAYO, Winston Junior; PINHEIRO, Libânio Miranda. Comportamento residual do concreto leve com pérolas de EPS após situação de incêndio. 2017.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18134/tde-20042017-110657/pt-br.php >.
    • APA

      Zumaeta Moncayo, W. J., & Pinheiro, L. M. (2017). Comportamento residual do concreto leve com pérolas de EPS após situação de incêndio. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18134/tde-20042017-110657/pt-br.php
    • NLM

      Zumaeta Moncayo WJ, Pinheiro LM. Comportamento residual do concreto leve com pérolas de EPS após situação de incêndio [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18134/tde-20042017-110657/pt-br.php
    • Vancouver

      Zumaeta Moncayo WJ, Pinheiro LM. Comportamento residual do concreto leve com pérolas de EPS após situação de incêndio [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18134/tde-20042017-110657/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: