Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Significado e participação social do homem chileno ao tornar-se pai pela primeira vez (2016)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DOREN, FRANCISCA ANDREA MÁRQUEZ - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENS
  • Subjects: ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE; PATERNIDADE; ENFERMAGEM
  • Keywords: Atención Primaria de Salud; Cuidado da criança; Cuidado del Niño; Enfermagem em saúde comunitária; Enfermería en Salud Comunitaria; Paternidad
  • Language: Espanhol
  • Abstract: Introdução: A configuração das famílias vari através do tempo, em relação à sua composição em função da organização e do desenvolvimento das sociedades. A participação do pai na criação dos filhos/as também mudou e é, determinada pelo contexto social e cultural. O Chile conta com um sistema de proteção à primeira infância, cuja prioridade é o desenvolvimento saudável das crianças e sua respectivas famílias, desde sua concepção, com a participação da mãe e do pai. Incluir os pais na criação contribui para o desenvolvimento saudável da criança e fortalece os laços familiares. Apesar disso, a participação do pai ainda é rara, e parte-se da premissa de que, a depender do grupo social de pertencimento, a experiência de paternidade é vivida de forma diferente. Objetivos: Analisar os significados da paternidade, atribuídos por homens que foram pais pela primeira vez, em grupos de estratos sociais diferentes de Santiago, Chile. Método: Foi realizado um estudo com abordagem qualitativa, desenvolvido em quatro bairros da cidade de Santiago. Os dados foram coletados através de entrevistas abertas. Os participantes foram homens que haviam vivido a experiência de ter seu primeiro filho e suas companheiras/os, pertencentes a cinco diferentes quintis de renda. A entrevista foi realizada entre os 12 meses e 4 anos de vida do filho/a, entre maio e setembro de 2014.As entrevistas foram analisadas por meio de técnica de análise de discurso e interpretadas à luz da Hermenêutica-Dialética e da teoria da determinação social. Resultados: Foram entrevistadas 20 pessoas, 10 homens e 10 mulheres, de 30 a 40 anos de idade, que trabalhavam em áreas associadas ao setor de serviços e ao setor de produção. A idade média dos filhos foi de 23 meses. As categorias analíticas evidenciam os significados atribuídos pelos pais e mães à experiência da paternidade em sua primeira vez, os quais demonstram que esta é uma construção cotidiana, tanto por parte desses sujeitos como da sociedade. A experiência da paternidade progride até a efetiva participação do pai na criação do filho/a. Também verificou-se que: a paternidade é mediada pelo gênero, neste sentido, os pais sentem que assumem parcialmente a participação que foi habitualmente exercida pelas mulheres; o vínculo com o filho/a parece surgir por iniciativa da criança; a relação do casal desenvolve-se com apoio mútuo; os pais não querem reproduzir sua experiência como filhos com seus progenitores; o sistema de saúde não incorpora a participação dos pais, verificando-se diferenças de acordo com o grupo social ao qual a família pertence.Conclusão: O exercício da paternidade é social, temporal e culturamente determinado. É necessário dispor de estratégias que promovam a participação do pai em todo o desenvolvimento e cuidado dos filhos/as, e essa é uma particular necessidade no âmbito dos serviços de saúde. Dado o protagonismo da Enfermeira na atenção a saúde das famílias, coloca-se esta como uma demanda a ser concretizada e reforçada nas políticas públicas, principalmente na esfera da Atenção Primária, o que contribuirá para o desenvolvimento integral e saudável da criança.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.09.2016
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200028667T4696
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DOREN, Francisca Andrea Márquez; BERTOLOZZI, Maria Rita. Significado e participação social do homem chileno ao tornar-se pai pela primeira vez. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-17052017-131521/ >.
    • APA

      Doren, F. A. M., & Bertolozzi, M. R. (2016). Significado e participação social do homem chileno ao tornar-se pai pela primeira vez. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-17052017-131521/
    • NLM

      Doren FAM, Bertolozzi MR. Significado e participação social do homem chileno ao tornar-se pai pela primeira vez [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-17052017-131521/
    • Vancouver

      Doren FAM, Bertolozzi MR. Significado e participação social do homem chileno ao tornar-se pai pela primeira vez [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-17052017-131521/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: