Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Propagação de secas na bacia do rio Paraná: do evento climático ao impacto hidrológico (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MELO, DAVI DE CARVALHO DINIZ - EESC
  • USP Schools: EESC
  • Sigla do Departamento: SHS
  • Subjects: DESASTRES AMBIENTAIS; SENSORIAMENTO REMOTO
  • Keywords: SECA HIDROLÓGICA; AGRUPAMENTO HIERÁRQUICO
  • Language: Português
  • Abstract: Desastres naturais (secas, enchentes, etc) têm resultado em perdas humanas e grandes prejuízos financeiros em diversos lugares do mundo. Os recentes períodos de seca ocorridos na região sudeste do Brasil mostraram a importância de se dispor de estratégias de mitigação dos efeitos decorrentes desses eventos extremos. Um pré-requisito para prever impactos desses eventos no futuro, é compreender como os mesmos ocorreram no passado, caracterizando-os espacial e temporalmente. Diante do exposto, o objetivo deste trabalho é quantificar os impactos regionais no sistema hidrológico causados por eventos extremos e identificar conexões entre as secas meteorológicas e hidrológicas, usando a bacia do rio Paraná como estudo de caso. Para tanto, foram identificados e caracterizados os principais eventos de seca ocorridos entre 1995 e 2015, analisaram-se as perdas de água nos componentes do balanço hídrico e no armazenamento total de água. Foram utilizados dados de sensoriamento remoto, incluindo medições da missão GRACE de anomalias no armazenamento total de água terrestre (TWSA), e estimativas de precipitação e evapotranspiração pelos satélites TRMM e MODIS, respectivamente. Simulações de modelos globais de assimilação de dados de superfície terrestre forneceram estimativas de escoamento superficial e umidade do solo. Foram coletados dados de 37 reservatórios para quantificar as perdas de água no armazenamento em terra. Os resultados mostram que o TWSA diminuiu 150 ± 50 'KM POT.3' entre 2011 e 2015 na bacia do rio Paraná, o armazenamento dos reservatórios diminuiu 30% em relação à capacidade máxima do sistema com taxas de -17 a - 25 'KM POT.3'/ano durante as secas. Foram identificados seis grupos de reservatórios cujas respostas são variáveis de acordo com tipo de forçante (natural ou antropogênica) de maior controle. A análise dos tempos de resposta do sistema hidrológicosugere um tempo de até aproximadamente 6 meses para que medidas de combate às secas sejam tomadas. Este estudo ressalta as vantagens do uso combinado de dados de diferentes fontes em estudos regionais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.04.2017
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EESC31100209136TESE 9769
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MELO, Davi de Carvalho Diniz; WENDLAND, Edson Cezar. Propagação de secas na bacia do rio Paraná: do evento climático ao impacto hidrológico. 2017.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-31082018-164404/pt-br.php >.
    • APA

      Melo, D. de C. D., & Wendland, E. C. (2017). Propagação de secas na bacia do rio Paraná: do evento climático ao impacto hidrológico. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-31082018-164404/pt-br.php
    • NLM

      Melo D de CD, Wendland EC. Propagação de secas na bacia do rio Paraná: do evento climático ao impacto hidrológico [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-31082018-164404/pt-br.php
    • Vancouver

      Melo D de CD, Wendland EC. Propagação de secas na bacia do rio Paraná: do evento climático ao impacto hidrológico [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-31082018-164404/pt-br.php