Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Liberação de Bisfenol A de sistemas adesivos resinosos ortodônticos por meio de cromatografia gasosa. Estudo in vitro e in vivo (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MOREIRA, MARÍLIA RODRIGUES - FORP
  • USP Schools: FORP
  • Sigla do Departamento: 807
  • Subjects: ODONTOLOGIA; ORTODONTIA; MATERIAIS DENTÁRIOS; MATERIAIS COMPÓSITOS
  • Keywords: Composite resin; Compósitos; Disruptores endócrinos; Endocrine disruptors; Materiais dentários; Orthodontics dental materials; Ortodontia
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a liberação de Bisfenol A (BPA) de sistemas adesivos resinosos ortodônticos in vitro e in vivo. No estudo in vitro foram testadas 5 marcas comerciais de sistemas adesivos resinosos ortodônticos (Eagle Spectrum, Enlight, Light Bond, Mono Lok II e Transbond XT). Por meio da simulação de exposição intraoral, os corpos de prova foram imersos numa solução água/etanol e a liberação de BPA foi medida nos tempos de 30 minutos, 24 horas, 1 dia, 1 semana e 1 mês. No estudo in vivo utilizou-se amostra composta por 20 pacientes com indicação para tratamento ortodôntico com aparelhos fixos. Foram coletadas amostras de saliva em 5 tempos: antes, 30 minutos, 24 horas, 1 dia, 1 semana e 1 mês após a colagem dos bráquetes e as de urina em 4 tempos: antes, 1 dia, 1 semana e 1 mês após a colagem. Todos os compósitos avaliados liberaram pequena quantidade de BPA, sendo que o compósito Enlight-ORMCOR foi o que apresentou maior liberação,1020 ng/g no tempo de 1 mês. Os maiores níveis de BPA na saliva, foram encontrados no tempo de 30 minutos (1,0445 ng/mL) e na urina, 24 horas (5,035 ng/mL) após a colagem dos bráquetes. Mesmo que as quantidades de BPA liberadas fossem pequenas, houve diferença significativa quando esses valores foram comparados com os níveis iniciais, sugerindo aumento da quantidade de BPA no organismo com a colagem dos bráquetes ortodônticos. Como a literatura especializada têm destacado os potenciais tóxicos do BPA e têm sugerido alteraçõescelulares "com baixas" doses, mais estudos são necessários para se chegar a um consenso no sentido de propiciar segurança no uso desses materiais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.03.2015
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOREIRA, Marília Rodrigues; MATSUMOTO, Mirian Aiko Nakane. Liberação de Bisfenol A de sistemas adesivos resinosos ortodônticos por meio de cromatografia gasosa. Estudo in vitro e in vivo. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-13042015-100059/ >.
    • APA

      Moreira, M. R., & Matsumoto, M. A. N. (2015). Liberação de Bisfenol A de sistemas adesivos resinosos ortodônticos por meio de cromatografia gasosa. Estudo in vitro e in vivo. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-13042015-100059/
    • NLM

      Moreira MR, Matsumoto MAN. Liberação de Bisfenol A de sistemas adesivos resinosos ortodônticos por meio de cromatografia gasosa. Estudo in vitro e in vivo [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-13042015-100059/
    • Vancouver

      Moreira MR, Matsumoto MAN. Liberação de Bisfenol A de sistemas adesivos resinosos ortodônticos por meio de cromatografia gasosa. Estudo in vitro e in vivo [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-13042015-100059/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019