Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Intervenção com familiares, usuários de álcool e álcool mais outras drogas: um estudo clínico (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BARBOSA, SARA PINTO - EERP
  • USP Schools: EERP
  • Sigla do Departamento: ERP
  • Subjects: INTERVENÇÃO DA ENFERMAGEM; ALCOÓLATRAS; USUÁRIOS DE DROGAS
  • Keywords: Alcohol users; Atenção primária à saúde; Brief intervention; Clinical trial; Estudo clínico; Intervenção breve; Primary health care; Usuários de álcool
  • Language: Português
  • Abstract: A Atenção Primária à Saúde (APS) pode ser uma possibilidade de acesso a usuários de álcool em uso de risco ou dependência, sendo a Intervenção Breve (IB) uma possiblidade de intervenção. Este estudo clínico randomizado por cluster objetiva verificar a efetividade da IB quando comparado ao grupo controle. Os participantes do estudo (Grupo Intervenção - GI - e Grupo Controle - GC) foram contatados por visita domiciliar após indicação dos serviços de Estratégia de Saúde da Família (ESF) da região Oeste de Saúde de Ribeirão Preto - SP. Os usuários inclusos foram usuários maiores de 18 anos e com escore de consumo >= 7, segundo AUDIT. Os instrumentos utilizados foram AUDIT (Alcohol Use Disorders Identification Test), ASSIST (Alcohol, Smoking and Substance Involvement Screening Test), perfil sociodemográfico e Diário de consumo de álcool. Após as intervenções foram realizados follow-up de um mês e seis meses após término da última intervenção. As medidas quantitativas de desfecho foram a pontuação no instrumento AUDIT, na qual se utilizou as alterações na pontuação do instrumento como balizador para verificar a efetividade das intervenções. No grupo intervenção realizou-se ainda uma entrevista semiestruturada. A análise estatística foi feita com uso Regressão Linear Multinível para a amostra do estudo (23 participantes) e o mesmo com a amostra simulada de 30, 50 e 100 participantes hipotéticos. Os 23 participantes (12 do GI e 11 do GC)tinham média de idade em 48.2 anos, sendo 16 participantes homens (nove no GI e sete no GC). Sobre os anos de estudo, a média foi de 7.8 anos (GI a média foi de 9.5 e no GC 6.3 anos). No total, foram realizadas 323 visitas domiciliares. Referente consumo, a bebida mais escolhida foi cerveja e 15 dos 23 participantes não sabiam expressar como se sentiam antes da ingestão de bebida alcoólica. No que diz respeito ao uso de outras drogas na vida, dez participantes da amostra usavam apenas álcool (quatro do GI e seis do GC). Sete participantes usavam álcool e tabaco (quatro GI e três GC). Cinco participantes eram usuários de múltiplas drogas (3 GI e 2 GC). Entre as múltiplas drogas, as mais comuns foram a maconha e a cocaína. Sobre o comportamento de consumo abusivo de álcool episódico o consumo mais abusivo variou de 2,85 a 16, 2 doses. A média dos AUDIT durante o follow up não diferiu muito. A média de AUDIT do GI foi de 15.5 (T0), 16.25 (T1) e 11.6 (T2). Para o GC a média foi de 15.36 (T0), 8.1 (T1), 16.36 (T2). Sobre os resultados da efeito multinivel misto, na amostra real deste estudo não houve diferença significativa (p= 0.80) entre os grupo intervenção e controle, embora tenha sido observado efeito da intervenção. Sobre os dados prevenientes da simulação com tamanho amostral de 30, 50 e 100 participantes hipotéticos, não teve significância estatística, embora o efeito seja mantido. No que se refere aos resultados qualitativos, processados emtrês classes pelo software Alceste, foram analisados 74% do conteúdo textual, com riqueza de palavras de 94.05%, cujo conteúdo resultou em três classes: classe 1, com 33% da análise e correspondeu ao contexto geral do beber: pessoas e ocasiões que promovem ou desestimulam o beber, e os estímulos foram encontros com os amigos, os sentimentos negativos e às relações sociais; classe 2, 28% da análise e fez alusão ao indivíduo estar dependente de drogas em geral, situou o consumo de todas as substâncias (incluído o álcool) num contexto prejudicial; classe 3, que predominou com 39%, referiu-se ao indivíduo nos aspectos frequência, quantidade e abandono do consumo. Dados referentes ao perfil da amostra, bebida de escolha e influência cultural foram corroborados em outros estudos. Apareceu ainda que, o consumo de álcool não está vinculado apenas às preferências pessoais. O estudo revelou ser possível realizar a IB, todavia, há necessidade de encontrar as estratégias mais efetivas para contactar os usuários e envolver suas famílias e a equipe local dos serviços de saúde. O conhecimento de aspectos qualitativos mostrou que o consumo ligado ao hábito cotidiano pareceu se relacionar a padrão de consumo mensal alto, por isso, mais danoso. Inferiu-se ainda que nesta amostra esse padrão de consumo pode ser devido à carência de orientações e aconselhamento dos profissionais de saúde sobre o hábito de beber. As vivências sociais foram relacionadas ao consumo, proverespaços e momentos de lazer na comunidade sem o incentivo ao uso de álcool e/ou substâncias psicoativas, poderia auxiliar na diminuição do consumo ou abstinência das mesmas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.05.2017
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EERP10400031257Barbosa, Sara Pinto
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARBOSA, Sara Pinto; LUIS, Margarita Antonia Villar. Intervenção com familiares, usuários de álcool e álcool mais outras drogas: um estudo clínico. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-17082017-185007/ >.
    • APA

      Barbosa, S. P., & Luis, M. A. V. (2017). Intervenção com familiares, usuários de álcool e álcool mais outras drogas: um estudo clínico. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-17082017-185007/
    • NLM

      Barbosa SP, Luis MAV. Intervenção com familiares, usuários de álcool e álcool mais outras drogas: um estudo clínico [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-17082017-185007/
    • Vancouver

      Barbosa SP, Luis MAV. Intervenção com familiares, usuários de álcool e álcool mais outras drogas: um estudo clínico [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-17082017-185007/