Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Técnica urbana ortogonal e teoria da poesia oral: de Mégara Hibleia a Túrio (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PEIXOTO, RENAN FALCHETI - MAE
  • USP Schools: MAE
  • Subjects: ARQUEOLOGIA CLÁSSICA; ANTIGUIDADE CLÁSSICA; ARQUEOLOGIA DA PAISAGEM; CIDADES ANTIGAS
  • Language: Português
  • Abstract: A técnica urbana ortogonal grega, particularmente nos contextos da Sicília e do sul da Itália (Magna Grécia), pode ser distribuída em uma moldura interpretativa criada por duas cidades separadas em suas respectivas fundações mais ou menos três séculos. A pólis arcaica de Mégara Hibleia e a pólis clássica de Túrio oferecem as maiores referências da presente pesquisa, cuja intenção é analisar o fenômeno da organização ortogonal através da teoria da poesia oral como apresentada nos estudos comparativos de Milman Parry e Albert Lord. A pesquisa etnográfica de Parry e Lord no começo do século XX com bardos iugoslavos abriu todo um novo e inspirador campo de estudos no âmbito da composição e recepção dos poemas homéricos. Com tal perspectiva, se demonstrará nas páginas seguintes um método de planejamento sem que haja o desenho de planos. Um planejamento que utiliza como recurso de composição fórmulas aritméticas que definem as proporções entre os elementos do sistema. Iniciando o problema com as evidências literárias sobre Hipodamo de Mileto, coroado por uma corrente historiográfica como primus inventor do método urbano ortogonal, se descortinará uma tradição anônima secular derivada da prática de artífices que não escreveram uma linha a respeito de sua técnica. As fórmulas ortogonais constituem medidas co-dimensionadas entre os lados do lote da casa, do quarteirão e da largura das ruas cristalizados ao longo do tempo na escansão dos quarteirões. Tomando-se miras ópticas e alinhando cordas ao longo de estradas seria possível - como em um esquadro - iniciar dois vetores das fórmulas aritméticas então traduzidas em formas geométricas. Será argumentado na análise detalhada da forma de Mégara Hibleia contra a hipótese de que exista no período arcaico a concepção de um módulo abstrato e a priori.A cidade ortogonal arcaica não é um plano-mestre pensado como um conjunto que precede suas partes. O uso dos princípios da ortogonalidade ao longo do tempo, no entanto, contribuem para o surgimento de novas fórmulas de unidades maiores que em cidades como Túrio consignam dentro de sua área o agrupamento de um dado número de quarteirões. Isto é o indício de que a cidade ortogonal comensura-se então como um conjunto articulado de partes. Ao questionar a leitura moderna que, sob um paradigma literário, vê nos planos e desenhos de reconstituição da malha original das cidades ortogonais um produto de um exercício por excelência abstrato, mental e a priori, se discutirá, por consequência, a ontologia do artefato arqueológico, os fundamentos epistemológicos da arqueologia que, desde seu vir-a-ser como disciplina acadêmica, se ampara de uma série de ferramentas interpretativas herdadas da cosmologia moderna ocidental. O texto circulará, portanto, em vias interdisciplinares entre arqueologia, filologia, filosofia, sociologia, antropologia e história da arte
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.08.2017
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    MAE21600032191TESE-MAE
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PEIXOTO, Renan Falcheti; FLORENZANO, Maria Beatriz Borba. Técnica urbana ortogonal e teoria da poesia oral: de Mégara Hibleia a Túrio. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-24102017-135408/pt-br.php >.
    • APA

      Peixoto, R. F., & Florenzano, M. B. B. (2017). Técnica urbana ortogonal e teoria da poesia oral: de Mégara Hibleia a Túrio. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-24102017-135408/pt-br.php
    • NLM

      Peixoto RF, Florenzano MBB. Técnica urbana ortogonal e teoria da poesia oral: de Mégara Hibleia a Túrio [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-24102017-135408/pt-br.php
    • Vancouver

      Peixoto RF, Florenzano MBB. Técnica urbana ortogonal e teoria da poesia oral: de Mégara Hibleia a Túrio [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-24102017-135408/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: