Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Orientação endógena e exógena da atenção em ratos (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CRUZ, MATEUS TORRES - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIF
  • Subjects: NEUROBIOLOGIA; RATOS WISTAR; MODELOS ANIMAIS; COMPORTAMENTO ANIMAL; ATENÇÃO VISUAL; CONDICIONAMENTO
  • Keywords: Animal models; Behavior; Condicionamento operante; Covert orienting; Operant conditioning; Orientação encoberta
  • Language: Português
  • Abstract: Foi investigado o curso temporal da orientação da atenção numa tarefa de orientação encoberta adaptada para ratos. A tarefa envolveu a avaliação do efeito de pistas auditivas centrais e periféricas, preditivas ou não preditivas, sob o tempo de reação a alvos visuais apresentados à direita ou à esquerda do campo visual. Foram utilizados tempos entre pista e alvo (SOAs) entre 50 a 1200 ms. Pistas centrais consistiram em bipes de 5 ou 8 kHz reproduzidos em ambos ouvidos concomitantemente. Neste caso a frequência do bipe indicava o lado para o qual a atenção deveria ser orientada. Pistas periféricas constituíram-se de bipes de 5 ou 8 kHz, apresentados individualmente no ouvido esquerdo ou direito. Neste caso o lado da apresentação do estímulo indicava a direção para a qual o animal deveria orientar a atenção. Esses estímulos foram apresentados de forma preditiva - em 80% das tentativas as pistas indicavam corretamente a localização do alvo (tentativas válidas) e em 20% o indicavam incorretamente (tentativas inválidas) - ou não preditiva - 50% de tentativas válidas e 20% de tentativas inválidas - a depender do grupo. Vinte e quatro ratos Wistar machos, com 3 meses no início dos experimentos, divididos em quatro grupos experimentais independentes - Central Preditivo (CP), Central Não Preditivo (CNP), Periférico Preditivo (PP) e Periférico Não Preditivo (PNP) - foram empregados. Os resultados mostram que animais dos grupos preditivos (CP e PP) respondem mais rapidamente e de formamais precisa em tentativas válidas do que em tentativas inválidas, ao passo que animais em grupos não preditivos (CNP e PNP) respondem da mesma maneira em tentativas válidas ou inválidas. Esses resultados indicam de estes animais foram capazes de orientar a atenção de forma endógena, de forma análoga a seres humanos, sugerindo que ratos podem ser empregados amplamente como modelo animal na avaliação das orientações endógena e exógena da atenção
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.08.2017
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000028532M-1977
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CRUZ, Mateus Torres; XAVIER, Gilberto Fernando. Orientação endógena e exógena da atenção em ratos. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-18102017-094111/ >.
    • APA

      Cruz, M. T., & Xavier, G. F. (2017). Orientação endógena e exógena da atenção em ratos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-18102017-094111/
    • NLM

      Cruz MT, Xavier GF. Orientação endógena e exógena da atenção em ratos [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-18102017-094111/
    • Vancouver

      Cruz MT, Xavier GF. Orientação endógena e exógena da atenção em ratos [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-18102017-094111/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: