Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Incontinências urinária e fecal e constipação intestinal em pacientes hospitalizados: prevalência e fatores associados (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BETTELONI, JAQUELINE - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: INCONTINÊNCIA URINÁRIA; INCONTINÊNCIA FECAL; CONSTIPAÇÃO; EPIDEMIOLOGIA; PREVALÊNCIA; ESTUDOS TRANSVERSAIS; ENFERMAGEM EM ESTOMATERAPIA
  • Keywords: Cross-sectional studies; Epidemiology; Fecal incontinence; Intestinal constipation; Nursing; Prevalence; Urinary incontinence; Wound ostomy care
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A ocorrência das diferentes incontinências e da constipação intestinal (CI), de forma isolada ou concomitante, não é pouco frequente no ambiente hospitalar. Esses problemas de saúde ainda são pouco investigados e os estudos com pacientes hospitalizados são escassos. Conhecer sua prevalência e fatores associados em pacientes hospitalizados é necessário para promover a sensibilização dos profissionais de saúde sobre a importância dessas necessidades passíveis de intervenções durante o período da internação. Objetivo: Identificar e analisar a prevalência das incontinências urinária (IU) e fecal (IF), de forma isolada e combinada, e da CI e as variáveis sociodemográficas e clínicas associadas às suas ocorrências em pacientes hospitalizados. Métodos: Trata-se de um estudo epidemiológico, observacional, transversal, analítico e descritivo, onde a amostra do estudo foi composta de 345 pacientes adultos e idosos hospitalizados no Hospital Universitário da USP. Os dados foram coletados por meio de entrevista, exame físico e registros de prontuários, utilizando-se os seguintes instrumentos: questionário de dados Sociodemograficos e Clínicos, Características das Perdas Urinárias, International Consultation on Incontinence Questionnaire - ICIQ-SF, Hábito Intestinal na População Geral e o Índice de Incontinência Anal IIA. A prevalência dos eventos estudados foi levantada quatro vezes (prevalência-ponto), em um único dia, nos meses de março, abril, maio e junho, sempre no mesmo dia do mês, de forma a atender o tamanho amostral para a análise dos fatores associados. Os dados foram analisados utilizando-se os testes qui-quadrado e Fisher para as variáveis categóricas, os testes t-student e Mann-Whitney para as variáveis numéricas, além de regressão logística (forward stepwise) para a identificação de fatores associados.Resultados: Obtiveram-se as seguintes prevalências: 22,9% para IU (28% para mulheres e 16,1% para homens); 7,9% para IF (9,4% para mulheres e 6% para homens); 4,7% para incontinência combinada (IC) (7,3% para mulheres e 1,4% para homens) e 14,9% para CI (15% para mulheres e 14,7% para homens). Dentre as incontinências, conseguiu-se detectar fatores associados somente para a IU: sexo feminino (OR=3,89; IC95% 1,899-7,991); idade (OR=1,03; IC95% 1,019-1,054); asma (OR=3,66; IC95% 1,302-10,290); estar em uso de laxantes (OR=3,26; IC95% 1,085-9,811); o uso de fralda no momento da avaliação (OR=2,75; IC95% 1,096-6,908); o uso de fralda em casa (OR=10,29; IC95% 1,839-57,606) e o uso de fralda em algum momento da internação (OR=6,74; IC95% 0,496-91,834). Especificamente para o sexo feminino, as variáveis associadas à IU foram: idade (OR=1,03; IC95% 1,017-1056); Diabetes Mellitus (OR=2,59; IC95% 1,039-6,489); asma (OR=4,92; IC95% 1,460-16,588) e número de partos (OR=1,27; IC95% 1,064-1,522). Os fatores que apresentaram associação com a CI foram: anos de estudo (OR=0,91; IC95% 0,856-0,985) e estar em uso de laxantes (OR=8,08; IC95% 3,387-19,282).Conclusão: Os valores de prevalência encontrados no presente estudo, assim como os fatores associados, foram similares aos achados de estudos epidemiológicos nacionais e internacionais realizados com população geral, porém distintos daqueles oriundos da escassa literatura internacional existente sobre o tema para adultos e idosos hospitalizados. Estudos longitudinais fazem-se necessários para a confirmação das relações encontradas entre as variáveis estudadas, contribuindo para o diagnóstico mais acurado da causalidade dessas condições e, portanto, o estabelecimento de medidas mais eficazes de prevenção e tratamento das incontinências e da CI no cenário hospitalar.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.03.2017
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200028867T4844 (corrigida)
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BETTELONI, Jaqueline; SANTOS, Vera Lucia Conceicao de Gouveia. Incontinências urinária e fecal e constipação intestinal em pacientes hospitalizados: prevalência e fatores associados. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-22062017-181021/ >.
    • APA

      Betteloni, J., & Santos, V. L. C. de G. (2017). Incontinências urinária e fecal e constipação intestinal em pacientes hospitalizados: prevalência e fatores associados. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-22062017-181021/
    • NLM

      Betteloni J, Santos VLC de G. Incontinências urinária e fecal e constipação intestinal em pacientes hospitalizados: prevalência e fatores associados [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-22062017-181021/
    • Vancouver

      Betteloni J, Santos VLC de G. Incontinências urinária e fecal e constipação intestinal em pacientes hospitalizados: prevalência e fatores associados [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-22062017-181021/