Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Incidência de úlcera por pressão em Unidade de Terapia Intensiva (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PULIDO, KELLY CRISTINA STRAZZIERI - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: ÚLCERA POR PRESSÃO; UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA; EPIDEMIOLOGIA; ENFERMAGEM; INCIDÊNCIA; CARGA DE TRABALHO
  • Keywords: Epidemiology; Incidence; Intensive care units; Nursing; Pressure ulcers; Workload
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: determinar e analisar a incidência de úlcera por pressão e os fatores de risco para o seu desenvolvimento, assim como sua relação com a carga de trabalho de enfermagem, em pacientes internados em unidade de terapia intensiva. Métodos: como parte do projeto de pesquisa intitulado Segurança do paciente em unidades de terapia intensiva: influência dos recursos humanos de enfermagem na ocorrência de eventos adversos, o presente estudo constituiu uma coorte retrospectiva, realizado em nove unidades de terapia intensiva e uma semi-intensiva, de dois hospitais-escola da cidade de São Paulo. A amostra foi composta por 766 pacientes, sem úlcera por pressão 24 horas após a admissão nas unidades do estudo. As variáveis de interesse foram extraídas do banco de dados do estudo original e dos prontuários digitalizados dos pacientes que participaram do estudo. Para as análises estatísticas foram utilizados incidência cumulativa, Qui-quadrado de Pearson, Mann-Whitney e Regressão logística (Stepwise Forward).Resultados: a incidência de úlcera por pressão foi de 18,7%. Pacientes em ventilação mecânica apresentaram 3,5 vezes maior chance de úlcera por pressão (OR 3,479; IC 95% 2,190-5,528; p < 0,001); estar em cuidados paliativos aumentou a chance de úlcera por pressão em 7,8 vezes (OR 7,829; IC 95% 1,927-31,817; p = 0,004); cada dia a mais de internação aumentou em 10,1% a chance de úlcera por pressão (OR 1,101; IC 95% 1,071-1,132; p < 0,001); cada ponto do Nursing Activities Score aumentou a chance de úlcera por pressão em 1,5% (OR 1,015; IC 95% 1,003-1,027; p = 0,016); entre 60 e 84 anos a chance foi 2,3 vezes maior de úlcera por pressão do que aqueles com menos de 45 anos (OR 2,331; IC 95% 1,283-4,236; p = 0,005) e a partir dos 85 anos, a chance foi 2,7 vezes maior de úlcera por pressão do que aqueles com menos de 45 anos (OR 2,695; IC 95% 0,945-7,683; p < 0,064). Conclusão: admitindo-se que a UP é um evento adverso e que sua ocorrência está relacionada a baixa qualidade da assistência, a incidência de 18,7% aqui encontrada pode ser considerada alta. Muito ainda precisa ser feito no âmbito da prevenção, no intuito de alcançar índices mais aceitáveis.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.10.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200028696T4725 (corrigida)
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PULIDO, Kelly Cristina Strazzieri; SANTOS, Vera Lucia Conceicao de Gouveia. Incidência de úlcera por pressão em Unidade de Terapia Intensiva. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-09052017-164118/ >.
    • APA

      Pulido, K. C. S., & Santos, V. L. C. de G. (2015). Incidência de úlcera por pressão em Unidade de Terapia Intensiva. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-09052017-164118/
    • NLM

      Pulido KCS, Santos VLC de G. Incidência de úlcera por pressão em Unidade de Terapia Intensiva [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-09052017-164118/
    • Vancouver

      Pulido KCS, Santos VLC de G. Incidência de úlcera por pressão em Unidade de Terapia Intensiva [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-09052017-164118/