Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da participação da angiotensina II nas alterações cardiovasculares induzidas pela abstinência ao etanol (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GONZAGA, NATÁLIA DE ALMEIDA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RFA
  • Subjects: FARMACOLOGIA; ETANOL; ANGIOTENSINA II; HIPERTENSÃO; ESTRESSE OXIDATIVO
  • Language: Português
  • Abstract: A abstinência ao etanol é um quadro desenvolvido após a interrupção parcial ou total do consumo crônico de etanol e caracterizado por sudorese, tremores, ansiedade, agitação, convulsões, alucinações, delirium tremens e aumento da pressão arterial. A abstinência ao etanol também induz ativação do sistema renina angiotensina aldosterona (SRAA), com consequente aumento dos níveis circulantes de angiotensina II (ANG II). A ANG II é o principal peptídeo ativo do SRAA e que alua via receptores AT1. Além de suas ações fisiológicas, a ANG II induz a formação de espécies reativas de oxigênio (ERO), sendo esse processo mediado pela enzima NAD(P)H oxidase. A interação das ERO com o óxido nítrico (NO) pode levar à geração de peroxinitrito e consequente redução da biodisponibilidade do NO, caracterizando assim, o papel da ANG II na fisiopatologia de alterações cardiovasculares. Portanto a hipótese do presente estudo foi a de que a abstinência ao etanol induza o aumento da ANG II e consequente aumento da produção de ERO no sistema cardiovascular via NAD(P)H oxidase, sendo que esse processo levaria a alterações na pressão arterial e reatividade vascular, assim como redução da biodisponibilidade do NO e da capacidade antioxidante. Portanto, o objetivo do presente estudo foi avaliar a participação da ANG II nos efeitos cardiovasculares induzidos pela abstinência ao etanol por meio do bloqueio do receptor AT1 pelo losartan. Ratos Wistar foram tratados com etanol por três semanas e a abstinência foi induzida pela retirada do etanol por 48 horas. Observamos que a abstinência ao etanol induziu aumento da pressão arterial sistólica e que o tratamento com losartan preveniu essa resposta. A abstinência ao etanol induziu hiporeatividade vascular à fenilefrina em anéis sem endotélio e o tratamento com losartan preveniu essa resposta. A abstinência ao etanolinduziu aumento no estresse oxidativo vascular e sistêmico, caracterizados pelo desequilíbrio na formação de ânions superóxido (O2-) e peróxido de hidrogênio (H2O2), diminuição de NO, aumento da peroxidação lipídica e alteração na atividade antioxidante. Essas respostas foram prevenidas pelo losartan, indicando a participação dos receptores AT1. Além disso, observamos que a abstinência ao etanol não alterou a expressão proteica das isoformas das Nox, NOS, COX e da catalase; entretanto, o tratamento farmacológico com losartan reduziu a expressão proteica da Nox 2. Em conjunto, estes resultados evidenciam a participação da ANG II, via receptores AT1, no aumento da pressão arterial sistólica e no estresse oxidativo vascular induzidos pela abstinência ao etanol
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.07.2017

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200069286Gonzaga, Natália de Almeida
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GONZAGA, Natália de Almeida; TIRAPELLI, Carlos Renato. Estudo da participação da angiotensina II nas alterações cardiovasculares induzidas pela abstinência ao etanol. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017.
    • APA

      Gonzaga, N. de A., & Tirapelli, C. R. (2017). Estudo da participação da angiotensina II nas alterações cardiovasculares induzidas pela abstinência ao etanol. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Gonzaga N de A, Tirapelli CR. Estudo da participação da angiotensina II nas alterações cardiovasculares induzidas pela abstinência ao etanol. 2017 ;
    • Vancouver

      Gonzaga N de A, Tirapelli CR. Estudo da participação da angiotensina II nas alterações cardiovasculares induzidas pela abstinência ao etanol. 2017 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: