Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Resposta do tecido ósseo ao treinamento de salto concêntrico, excêntrico e combinado. Estudo experimental em ossos de ratas (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BRANCALEON, BRÍGIDA BATISTA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RAL
  • Subjects: CONTRAÇÃO MUSCULAR; OSSO E OSSOS; ANIMAIS DE LABORATÓRIO
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos do treinamento de queda livre com predominância de contração muscular excêntrica, concêntrica e a combinação desses dois tipos saltos, nas propriedades mecânicas e morfométricas de ossos de ratas. Foram utilizadas (n=32) trinta e duas ratas Wistar, divididas em 4 grupos (n=8). Após uma semana de adaptação ao protocolo de treinamento, os animais foram submetidos a oito semanas de treinamento com 10 saltos por dia, cinco dias na semana. O protocolo de treinamento consistiu: Grupo concêntrico (GC): 10 saltos a uma altura de 40cm; Grupo excêntrico (GE): queda livre de uma altura de 35,7cm; Grupo combinado (GCOMB): protocolo simultâneo GC + GE. Os animais do Grupo controle (GCONT) permaneceram na caixa por 9 semanas sem nenhum treinamento. Os animais foram pesados semanalmente, os dados de força máxima obtidos através da plataforma de força (PF) foram colhidos semanalmente. Após o período experimental os animais foram submetidos à eutanásia com dose letal de anestésico. Os úmeros e fêmures foram retirados e dissecados. Os ossos esquerdos foram utilizados na avaliação qualitativa em Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). Os ossos direitos foram avaliados quanto à massa (g), comprimento (mm), Densidade Mineral Óssea (DMO) (g/cm2), Força máxima (N) e Rigidez relativa (N/mm). A análise estatística foi realizada através do programa SPSS® (SPSS® IBM® Statistics) versão 20.0. Foi realizada a análise de variância (ANOVA) e pós-teste de Tukey. Para a Análise da plataforma de força utilizou-se teste de Friedman para comparar as semanas, com pós-teste de Wilcoxon, para comparação entre os grupos em cada semana foi utilizado Kruskal-Wallis e pós-teste de Dunn. Foi adotado o nível de significância de 5% (p<0,05). Ao final do experimento, o pico de força máxima aplicada a plataforma de força durante o treinamento e no decorrer doexperimento apresentou resultados estatisticamente significativos para GE e GCOMB, sendo GC o grupo com menor valor. A massa corpórea dos animais de todos os grupos submetidos ao treinamento foi menor que a GCONT. A força máxima de úmero foi estatisticamente significante (p=0,016), GCOMB > GE (p=0,031 ) e GC (p=0,037) e GCONT > GE (p=0,031). Foram observadas diferenças estatisticamente significantes para peso de fêmur (p=0,001), sendo: GCOMB > GE (p <0,001) e GC (p=0,025) e GCONT > GE (p=0,049). Foram observadas diferenças estatisticamente significantes para força máxima de fêmur (p < 0,005), sendo GC > GE (p <0,006). Para as fotomicrografias de úmero foi possível observar massa óssea preservada, e menor espaçamento entre as trabéculas para GCOMB, enquanto para as imagens de fêmur não foi possível observar diferenças nas trabéculas ósseas. Concluímos que o treinamento combinado gera efeitos positivos para a análise da plataforma de força, massa e força máxima de úmero em valores estatisticamente significantes e comprimento, DMO e rigidez relativa de úmero e comprimento de fêmur em valores absolutos, portanto, o treinamento de predominância combinada promoveu benefícios superiores aos ossos quando comparados com o treinamento isolado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.04.2017

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200069133Brancaleon, Brígida Batista
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRANCALEON, Brígida Batista; SHIMANO, Antônio Carlos. Resposta do tecido ósseo ao treinamento de salto concêntrico, excêntrico e combinado. Estudo experimental em ossos de ratas. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017.
    • APA

      Brancaleon, B. B., & Shimano, A. C. (2017). Resposta do tecido ósseo ao treinamento de salto concêntrico, excêntrico e combinado. Estudo experimental em ossos de ratas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Brancaleon BB, Shimano AC. Resposta do tecido ósseo ao treinamento de salto concêntrico, excêntrico e combinado. Estudo experimental em ossos de ratas. 2017 ;
    • Vancouver

      Brancaleon BB, Shimano AC. Resposta do tecido ósseo ao treinamento de salto concêntrico, excêntrico e combinado. Estudo experimental em ossos de ratas. 2017 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: