Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Contribuição do estudo da condução nervosa no diagnóstico da neuropatia hansênica (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MARQUES, VANESSA DACCACH - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: HANSENÍASE; DIAGNÓSTICO PRECOCE; DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO
  • Language: Português
  • Abstract: A hanseníase é a principal causa infecciosa de neuropatia no mundo. A incidência de casos novos continua alta nos países endêmicos e reflete basicamente a grande dificuldade diagnóstica dessa entidade. A eletroneuromiografia é um instrumento importantíssimo no diagnóstico das neuropatias e pode colaborar no melhor entendimento e reconhecimento da neuropatia hansênica, mas os relatos na literatura de estudos de condução nervosa nessa doença são heterogêneos e não sistematizados. Esse trabalho tem o objetivo de realizar a caracterização eletroneuromiográfica de pacientes com o diagnóstico de hanseníase no HCFMRP-USP, com base nos conhecimentos microbiológicos e histopatológicos conhecidos até o momento. Pacientes e controles foram submetidos a um protocolo de condução motora e sensitiva sugerido nesse trabalho, onde são considerados os sítios periféricos invadidos preferencialmente pelo M. Ieprae. Esse protocolo propõe a) o aumento do número de segmentos motores estudados a partir da segmentação distal da condução motora criando segmentos extras no punho e no tornozelo e b) o aumento do número de nervos sensitivos estudados, além do aumento do número de segmentos estudados na condução sensitiva, o que não acontece nos protocolos rotineiros. Os valores obtidos dos pacientes e controles foram submetidos à análise estatística utilizando o teste de Mann Whitney e na comparação entre o protocolo rotineiro e o aqui proposto, utilizado o teste de McNemar. Todos os pacientes apresentaram uma neuropatia sensitivo-motora assimétrica. No estudo da condução motora, os pacientes apresentaram valores alterados em relação aos controles, das latências distais, amplitudes, velocidades de condução e latências mínimas da onda F, em todos os nervos motores. Os segmentos onde as reduções das velocidades de condução foram mais frequentes foram: punho-acima dopunho para o nervo mediano, punho-acima do punho e cotovelo para o nervo ulnar, tornozelo-acima do tornozelo e cabeça da fíbula para o nervo peroneiro e tornozelo-acima do tornozelo para o nervo tibial. No estudo da condução sensitiva foi encontrado um comprometimento difuso e assimétrico, com destaque à assimetria entre os interdigitais I, II e III do nervo mediano, os alentecimentos focais da velocidade de condução no nervo ulnar no cotovelo e o comprometimento frequente do nervo plantar medial. Esses achados sugerem que a neuropatia hansênica é uma neuropatia sensitivo-motora assimétrica com alentecimentos focais da velocidade de condução. Os alentecimentos documentados ocorreram nos sítios onde os bacilos preferencialmente se alojam e se multiplicam. Esse protocolo inclui a neuropatia hansênica no rol restrito de neuropatias crônicas associadas a reduções focais da velocidade de condução com sítios preferenciais de envolvimento. O protocolo proposto demonstrou aumento da sensibilidade de detecção de desmielinização em relação ao protocolo convencional, permite um diagnóstico mais preciso e poderá colaborar para o reconhecimento mais precoce dessa neuropatia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.08.2017

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200069333Marques, Vanessa Daccach
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARQUES, Vanessa Daccach; TUMAS, Vitor. Contribuição do estudo da condução nervosa no diagnóstico da neuropatia hansênica. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017.
    • APA

      Marques, V. D., & Tumas, V. (2017). Contribuição do estudo da condução nervosa no diagnóstico da neuropatia hansênica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Marques VD, Tumas V. Contribuição do estudo da condução nervosa no diagnóstico da neuropatia hansênica. 2017 ;
    • Vancouver

      Marques VD, Tumas V. Contribuição do estudo da condução nervosa no diagnóstico da neuropatia hansênica. 2017 ;