Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A implementação da política de plantas medicinais e de fitoterápicos em municípios com programas estruturados (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, JAEL BERNARDES DA - EERP
  • USP Schools: EERP
  • Sigla do Departamento: ERM
  • Subjects: FISIOTERAPIA; PLANTAS MEDICINAIS; ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE; POLÍTICA DE SAÚDE
  • Keywords: Atenção básica; Atenção primária à saúde; Fitoterapia; Fitoterápicos; Plantas medicinais; Políticas de saúde; Práticas integrativas e complementares; Complementary and alternative medicine; Health policies; Herbal medicines; Medicinal plants; Phytotherapy; Primary care; Primary health care
  • Language: Português
  • Abstract: O trabalho em saúde é uma prática social que sofre alterações do contexto e se conforma nos encontros entre usuário e trabalhador, e nesses encontros necessidades de saúde emergem, o que demanda a inserção de novos saberes e tecnologias. A fitoterapia é uma tecnologia que tem sido inserida nos serviços de saúde e constitui uma ferramenta para o trabalho, mesmo não fazendo parte das tecnologias do modelo biomédico. O objetivo do trabalho foi analisar os fatores envolvidos na implementação da política de plantas medicinais e fitoterápicos na rede de saúde que a fazem entrar ou não na rotina de trabalho dos profissionais da saúde. Trata-se de um estudo qualitativo que se deu em duas fases, análise documental e estudo de caso. Os materiais analisados na primeira fase foram: os planos de saúde e relatórios anuais de gestão, leis, portarias, e um trabalho de conclusão de curso, referentes aos municípios de Fortaleza, Rio de Janeiro e Vitória. O estudo de caso foi realizado em Vitória, de janeiro a fevereiro de 2016, foram realizadas entrevistas em duas USFs com trabalhadores de ESF e usuários, além dos dois responsáveis técnicos do programa de fitoterapia do município, totalizando 41 participantes. O material obtido no estudo de caso foi submetido à análise de conteúdo na modalidade temática e discutido à luz do referencial conceitual, do trabalho em saúde como produção social. Os fatores que favorecem a implementação da fitoterapia segundo os dados encontrados foram: 1) Contextofavorável; 2) Ter governabilidade; 3) A perspectiva ampliada de saúde e do serviço; a percepção sobre o papel no trabalho e a percepção dos hábitos de cuidado da comunidade; 4) Ter conhecimento científico acerca do tema; ter conhecimento sobre o programa e a cultura/conhecimento familiar de utilização de plantas medicinais; 5) Identificar benefícios da fitoterapia e 6) Estrutura e insumos que viabilizem o programa. Os contextos internacional, nacional e municipal favoreceram a atuação de líderes/empreendedores na inserção da fitoterapia na saúde, e o encontro com gestores sensibilizados viabilizaram os programas. No campo da assistência, a fitoterapia consegue espaço no trabalho dos profissionais que têm percepção ampliada de saúde e que compreendem seu papel, e o da unidade no processo saúde-doença. A responsabilização pelo usuário e comunidade mobiliza o trabalhador a buscar ferramentas que respondam às suas necessidades de saúde, e é nesse contexto que a fitoterapia é acolhida como ferramenta de trabalho. O conhecimento sobre as ferramentas de saúde oferecidas pelo município, como a fitoterapia, e o conhecimento sobre a prática favorecem sua inclusão na rotina de trabalho. O interesse pela prática é influenciado por experiências de uso e emprego bem-sucedidos da prática. A fitoterapia não é uma ferramenta de trabalho típica do modelo biomédico, mesmo assim tem conseguido alcançar esse espaço de forma institucionalizada, tanto servindo à lógica daquele modelo ou sendousada como um instrumento para o cuidado integral. A busca por ferramentas holísticas de cuidado em última instância são para contribuir na superação da lógica biomédica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.10.2017
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EERP10400031356Silva, Jael Bernardes da
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Jael Bernardes da; MATUMOTO, Silvia. A implementação da política de plantas medicinais e de fitoterápicos em municípios com programas estruturados. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-27022018-152556/ >.
    • APA

      Silva, J. B. da, & Matumoto, S. (2017). A implementação da política de plantas medicinais e de fitoterápicos em municípios com programas estruturados. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-27022018-152556/
    • NLM

      Silva JB da, Matumoto S. A implementação da política de plantas medicinais e de fitoterápicos em municípios com programas estruturados [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-27022018-152556/
    • Vancouver

      Silva JB da, Matumoto S. A implementação da política de plantas medicinais e de fitoterápicos em municípios com programas estruturados [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-27022018-152556/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: