Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A perlaboração da contratransferência e o processo de alucinação do psicanalista como recursos das construções em análise (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DALLAZEN, LIZANA - IP
  • USP Schools: IP
  • Subjects: PSICANÁLISE; CONTRATRANSFERÊNCIA; ALUCINAÇÕES; CLÍNICA PSICANALÍTICA
  • Language: Português
  • Abstract: A questão que originou esta pesquisa surgiu da clínica, campo de investigação e reduto de trabalho do psicanalista. Ao observar a mudança de constelações psíquicas que vêm se apresentando no consultório, e constatar os limites que a técnica clássica impõe à escuta psicanalítica, fez-se necessário conhecer outras teorias e técnicas que possibilitassem a ampliação da sensibilidade clínica, buscando, via contratransferência, uma forma de escutar os conteúdos psíquicos de pacientes com falha no processo de simbolização. O trabalho de investigação visou então desenvolver e sustentar a tese de que a perlaboração da contratransferência pode ser um importante recurso que coloca à disposição do trabalho analítico o material necessário para realizar construções em análise de representações-coisa. Os argumentos são construídos em três etapas: aproximação dos conceitos de contratransferência e de perlaboração, sustentando a primeira proposição da tese de perlaboração da contratransferência; apresentação dos aportes teóricos relativos ao conceito de contratransferência, desenvolvidos por autores pós-freudianos, e descrição do trabalho psicanalítico, lançando luz na metapsicologia do analista, composta, precisamente, dos processos psíquicos envolvidos na perlaboração da contratransferência, quais sejam, empatia, identificação projetiva em sua forma comunicativa e rêverie. Entendemos que esses três conceitos operando juntos permitem sustentar a dimensão estética da contratransferência,que, via trabalho do analista, disponibiliza material para realizar a figurabilidade necessária às simbolizações primárias. Trata-se do último passo da tese, que é sustentar a proposição dequea perlaboração da contratransferência é uma etapa sinequa non das construções em análise. O modelo de trabalho que propomos como paradigma deste modo de psicanalisar é o da Gradiva, que encontra na sua própria alucinação a forma de rememoração e perlaboração das cadeias representacionais interrompidas no psiquismo de Hanold. Os argumentos foram desenvolvidos a partir dos seguintes historiais clínicos de autores consagrados na psicanálise: o Homem dos Lobos, a análise de Margareth Little com Winnicott, o caso de análise mútua de Elizabeth Severn e por fim, o caso Didier da psicanalista Julia Kristeva. O percurso nos levou a contribuir com o campo científico a partir de três pontos: compreender como o psicanalista realiza este trabalho; alçar a contratransferência a uma dimensão estética, que visa dar forma e sentido quando há falhas nesses aspectos no analisando, e, sobretudo, recuperar o conceito de alucinação como processo de rememoração, sendo esta compreendida como a matriz da criação simbólica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.12.2017
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300060794T RC504 D145p e.1
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DALLAZEN, Lizana; KUPERMANN, Daniel. A perlaboração da contratransferência e o processo de alucinação do psicanalista como recursos das construções em análise. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-19042018-145618/ >.
    • APA

      Dallazen, L., & Kupermann, D. (2017). A perlaboração da contratransferência e o processo de alucinação do psicanalista como recursos das construções em análise. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-19042018-145618/
    • NLM

      Dallazen L, Kupermann D. A perlaboração da contratransferência e o processo de alucinação do psicanalista como recursos das construções em análise [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-19042018-145618/
    • Vancouver

      Dallazen L, Kupermann D. A perlaboração da contratransferência e o processo de alucinação do psicanalista como recursos das construções em análise [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-19042018-145618/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: