Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Desafios para a implementação de uma assistência "amiga da mulher": a presença de acompanhantes e a mobilidade no parto em uma maternidade do SUS em São Paulo (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: NIY, DENISE YOSHIE - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HSM
  • Subjects: HUMANIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA; NASCIMENTO; PARTO; VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER; OBSTETRÍCIA; DIREITOS HUMANOS; RESPEITO; PLANOS-PILOTO; CENTROS DE SAÚDE MATERNO-INFANTIL; SERVIÇOS DE SAÚDE MATERNA; HOSPITAIS
  • Keywords: Abuse; Abuso; Childbirth; Childbirth Humanization; Desrespeito; Disrespect; Estudos de Implementação; Human Rights Violation; Humanização do Nascimento; Implementation Studies; Iniciativa Hospital Amigo da Mulher e da Criança; Mother-Baby Friendly Birting Facilities; Obstetric Violence; Violação dos Direitos Humanos; Violence Against Women; Violência Obstétrica; Healthcare Humanization
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Em muitos países, em especial naqueles pobres e de renda média, há dificuldades para melhorar os indicadores de morbi-mortalidade materna e neonatal, mesmo com a universalização do acesso à assistência, como no Brasil. Muitas vezes são as concepções de gênero que orientam a prática dos profissionais e a organização dos sistemas e serviços de saúde típicos, o que resulta em sobrevalorização da tecnologia e minimização ou mesmo invisibilidade de seus efeitos adversos. As narrativas sobre desrespeitos, abusos, e maus-tratos às mulheres evidenciam a ocorrência de uma modalidade específica de violência institucional, recentemente nomeada como violência obstétrica. Neste trabalho, o termo é entendido como o desrespeito aos direitos da mulher na assistência a sua saúde sexual e reprodutiva, tendo em vista seus direitos humanos básicos e inalienáveis. A Iniciativa Hospital Amigo da Mulher e da Criança (IHAMC) foi proposta em 2015 para superar esse quadro. Objetivos: Mapear os facilitadores e obstáculos de um piloto de implementação da IHAMC para a superação da violência obstétrica, em especial nos critérios "liberdade de movimentação no trabalho de parto e parto" e "presença de acompanhante de escolha da mulher". Métodos: Este trabalho integra um piloto de implementação da IHAMC em duas maternidades do SUS, com análise dos dados produzidos na etapa inicial no campo paulistano da pesquisa (2016-17). Foram realizadas entrevistas individuais e atividades em grupo comgestores, profissionais de saúde e usuárias do serviço; observação do serviço e análise dos dados do Sinasc da maternidade. Foi criado um grupo de trabalho com gestores, profissionais da assistência, pesquisadores e usuárias para analisar os problemas identificados e atuar sobre eles. Resultados: As visões de gestores e profissionais de saúde contrastam com a observação e os relatos das mulheres, com verificação de interdições ao exercício do direito a acompanhante e à liberdade de movimentação no trabalho de parto e parto. Também foram recorrentes as falas no sentido de responsabilizar as mulheres pelas dificuldades que elas enfrentam na internação para o parto. Os atores envolvidos mostram disposição para aprimorar a qualidade da assistência, e propuseram mudanças nesta direção, algumas já em andamento. Conclusão: A IHAMC pode ser uma boa estratégia para superar a violência obstétrica em contextos como o brasileiro, uma vez que coloca em debate a qualidade da assistência tendo em vista os direitos das mulheres e propicia a incorporação dos atores envolvidos na solução dos problemas, contribuindo para sua solidez e sustentabilidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.03.2018
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NIY, Denise Yoshie; DINIZ, Carmen Simone Grilo. Desafios para a implementação de uma assistência "amiga da mulher": a presença de acompanhantes e a mobilidade no parto em uma maternidade do SUS em São Paulo. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6136/tde-23042018-141716/ >.
    • APA

      Niy, D. Y., & Diniz, C. S. G. (2018). Desafios para a implementação de uma assistência "amiga da mulher": a presença de acompanhantes e a mobilidade no parto em uma maternidade do SUS em São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6136/tde-23042018-141716/
    • NLM

      Niy DY, Diniz CSG. Desafios para a implementação de uma assistência "amiga da mulher": a presença de acompanhantes e a mobilidade no parto em uma maternidade do SUS em São Paulo [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6136/tde-23042018-141716/
    • Vancouver

      Niy DY, Diniz CSG. Desafios para a implementação de uma assistência "amiga da mulher": a presença de acompanhantes e a mobilidade no parto em uma maternidade do SUS em São Paulo [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6136/tde-23042018-141716/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: