Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeito do treinamento de força em associação à  suplementação de proteína e creatina sobre a composição corporal, força e funcionalidade de idosos frágeis e pré-frágeis (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CAPITANI, MARIANA DUTILH DE - EEFE
  • USP Schools: EEFE
  • Subjects: TREINAMENTO DE FORÇA; DESEMPENHO ESPORTIVO; COMPOSIÇÃO CORPORAL; SUPLEMENTAÇÃO ALIMENTAR; PROTEÍNAS
  • Keywords: Creatina; Creatine; Elderly; Fragilidade; Frailty; Protein; Resistance training; Supplementation
  • Language: Português
  • Abstract: (Continuação) Os idosos incluídos no estudo (72,4 ± 6,2 anos; 27,5 ± 5,0 kg/m² de IMC; 84% bem nutridos) eram predominantemente pré-frágeis e foram alocados nos grupos experimentais a receber as seguintes suplementações: W (2x 15g whey protein; n=22), Cr (2x 15g placebo + 2x 3g creatina; n=22), P (2x 15g placebo; n=22), WCr (2x 15g whey protein + 2x 3g creatina). Durante 16 semanas todos os grupos realizaram TF (50-70% 1RM)2 vezes por semana e consumiram a suplementação diariamente. O consumo de proteína não era diferente entre os grupos antes da suplementação (0,81-0,97g/kg/dia; p>0,05). Foram avaliados força dinâmica (1RM 'leg-press' e supino) e isométrica ('handgrip', pico de força isométrica -PFI e taxa de desenvolvimento de força - TDF), funcionalidade ('timedup-and-go', 'timed stands' e equilíbrio), composição corporal (gordura corporal, massa magra corporal e apendicular, área de secção transversa - AST do reto femoral e vasto lateral), qualidade de vida, parâmetros bioquímicos e função renal por clearance de 51Cr-EDTA. O TF, independente do suplemento ingerido, resultou em ganhos de força (27,5% no 1RM leg-press; 23,6% no 1RM supino; 8,2% no PFI; 12,4% na TDF; p<0,0001), melhora da funcionalidade ('timed stands; p<0,0001), aumento da massa magra corporal e apendicular (1,6% e 2,4% respectivamente; p<0,001), aumento da AST do reto e apendicular (1,6% e 2,4% respectivamente; p<0,0001), aumento da AST do reto femoral e vasto lateral (1,0% e 5,2% respectivamente; p<0,0001) e melhores índices da qualidade de vida (p<0,02). As taxas de filtração glomenular e parâmetros bioquímicos não apresentaram diferenças significativas ao longo do tempo (p>0,05), exceto o Col-HDL, que aumentou em média 1,85mg/dL (p=0,05). (Continua)(Continuação) Como conclusão, para essa amostra de idosos predominantemente pré-frágeis, sem risco nutricional, e com um consumo de proteína acima do que recomenda a RDA, o treino foi eficaz em aumentar força, massa muscular, melhorar a funcionalidade e qualidade de vida, sem efeito adicional da suplementação de protéina e/ou creatina e sem efeito deletério da suplementação sobre a função renalCAPITANI, MD. Efeito do treinamento de força em associação à suplementação de proteína e creatina sobre a composição corporal, força e funcionalidade de idosos frágeis e pré-frágeis; 2018; 65p.; Dissertação (Mestre em Ciências) - Escola de Educação Física e Esporte, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2018. O envelhecimento é acompanhado de alterações negativas sobre a composição corporal e funcionalidade do indivíduo. Denominado sarcopenia, esse quadro pode ser mais ou menos acentuado e pode levar o idoso à fragilidade, uma condição de alto risco de desfechos adversos como quedas, hospitalizações e, até mesmo, óbito. O exercício físico, em particular o treinamento de força (TF), tem sido recomendado para induzir ganhos de força, massa muscular e funcionalidade em idosos. A fim de somar forças para contra-atacar a sarcopenia e maximizar a resposta do idoso frente à resistência anabólica, a associação de intervenções alimentares como a suplementação de proteína e creatina (Cr) tem se mostrado promissora. O presente estudo teve por objetivo avaliar os efeitos do TF em associação à suplementação de Cr e proteína sobre a composição corporal, força, funcionalidade, qualidade de vida, parâmetros bioquímicos e função renal de idosos frágeis e pré-frágeis. (Continua)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.04.2018

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAPITANI, Mariana Dutilh de; SILVA, Hamilton Augusto Roschel da. Efeito do treinamento de força em associação à  suplementação de proteína e creatina sobre a composição corporal, força e funcionalidade de idosos frágeis e pré-frágeis. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.
    • APA

      Capitani, M. D. de, & Silva, H. A. R. da. (2018). Efeito do treinamento de força em associação à  suplementação de proteína e creatina sobre a composição corporal, força e funcionalidade de idosos frágeis e pré-frágeis. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Capitani MD de, Silva HAR da. Efeito do treinamento de força em associação à  suplementação de proteína e creatina sobre a composição corporal, força e funcionalidade de idosos frágeis e pré-frágeis. 2018 ;
    • Vancouver

      Capitani MD de, Silva HAR da. Efeito do treinamento de força em associação à  suplementação de proteína e creatina sobre a composição corporal, força e funcionalidade de idosos frágeis e pré-frágeis. 2018 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: