Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação in vivo dos efeitos genotóxicos/citotóxicos de disjuntores de Haas sobre células da mucosa bucal, pela análise de micronúcleos (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, ARTHUR CUNHA DA - FORP
  • USP Schools: FORP
  • Subjects: MAXILAR; GENÓTIPOS; CITOGENÉTICA
  • Keywords: Citogenética; Testes para micronúcleos; Expansão maxilar; Genotoxicidade; Cytogenetic; Palatal expansion technique; Genotoxicity; Micronucleus tests
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos genotóxicos/citotóxicos ocasionados por disjuntores de Haas em células epiteliais esfoliadas da mucosa bucal de pacientes submetidos a tratamento ortodôntico, por meio do ensaio de micronúcleos. Participaram do estudo 22 pacientes entre 06 a 12 anos de idade, de ambos os gêneros, que necessitaram de disjuntores de Haas para correção de mordida cruzada posterior. Foi efetuada a coleta de células epiteliais da mucosa da bochecha, por meio de raspagem suave com escova científica. As células foram coletadas antes (T0), um mês após a instalação do aparelho (T1) e 3 meses após o travamento dos disjuntores (T2). As células foram processadas para obtenção de lâminas, as quais foram coradas com o método de Feulgen/Fast Green para quantificação do número de células normais, cariolíticas, picnóticas, brotos nucleares, bi/trinucleadas e com a presença de micronúcleos, em microscospia de luz. Os resultados foram submetidos à analise estatistica por meio do teste ANOVA, seguido do pós-teste de Tukey. O nível de significância adotado foi de 5%. Os resultados demonstraram que não houve diferença estatisticamente significante com relação à preença de micronúcleos, nos períodos avaliados (p>0,05). Os brotos nucleares sofreram aumento em T1 (p>0,05), com retorno aos níveis baseline em T2. Em relação às outras anormalidades (células cariolíticas, picnóticas e bi/trinucleadas), houve aumento significante em T1 e T2 (p<0,0001). Concluindo, este estudo demonstrou que os disjuntores de Haas não ocasionaram aumento de micronúcleos em células da mucosa bucal. Entretanto, foram observadas aumento estatisticamente significante das células cariolíticas, picnóticas e bi/trinucleadas durante o tratamento, sugerindo possíveis efeitos citotóxicos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.12.2017
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Arthur Cunha da; NELSON FILHO, Paulo. Avaliação in vivo dos efeitos genotóxicos/citotóxicos de disjuntores de Haas sobre células da mucosa bucal, pela análise de micronúcleos. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-23022018-135436/ >.
    • APA

      Silva, A. C. da, & Nelson Filho, P. (2017). Avaliação in vivo dos efeitos genotóxicos/citotóxicos de disjuntores de Haas sobre células da mucosa bucal, pela análise de micronúcleos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-23022018-135436/
    • NLM

      Silva AC da, Nelson Filho P. Avaliação in vivo dos efeitos genotóxicos/citotóxicos de disjuntores de Haas sobre células da mucosa bucal, pela análise de micronúcleos [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-23022018-135436/
    • Vancouver

      Silva AC da, Nelson Filho P. Avaliação in vivo dos efeitos genotóxicos/citotóxicos de disjuntores de Haas sobre células da mucosa bucal, pela análise de micronúcleos [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-23022018-135436/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: