Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Teste de desempenho da função executiva: adaptação transcultural, avaliação das propriedades psicométricas e validade de constructo em indivíduos com acidente vascular cerebral (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CONTI, JULIANA - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MNE
  • Subjects: PÓLIPOS; ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL; TERAPIA OCUPACIONAL; COGNIÇÃO; ESCALAS (PSICOMETRIA); ESTUDOS DE AVALIAÇÃO
  • Keywords: Cognition; Executive function; Occupational therapy; Scales; Stroke; Validation studies
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: As alterações cognitivas ocorrem em 30 a 55% dos indivíduos com acidente vascular cerebral (AVC) e contribuem significativamente para a dependência funcional. Dentre as alterações cognitivas, a disfunção executiva ocorre em 18,5%a 39% dos casos. Quando o sujeito apresenta uma melhora funcional, consequentemente apresentará um ganho na qualidade de vida. Para o planejamento da reabilitação, é necessária uma avaliação adequada da disfunção executiva. Não há instrumentos de avaliação de disfunção executiva em língua portuguesa que tenham sido validados para serem aplicados a indivíduos com AVC por terapeutas ocupacionais no Brasil. O Teste de Desempenho da Função Executiva (TDFE) foi desenvolvido nos Estados Unidos por terapeutas ocupacionais, com o objetivo de avaliar a necessidade de auxílio para desempenhar quatro tarefas básicas do cotidiano: preparar uma refeição rápida, fazer uma ligação telefônica, tomar a medicação prescrita e pagar duas contas de consumo. Os objetivos deste trabalho são: (1) realizar a adaptação transcultural e avaliar as propriedades psicométricas (consistência interna, confiabilidade teste e reteste e inter examinador) da versão brasileira do Teste de Desempenho da Função Executiva em indivíduos com AVC; (2) avaliar a validade de constructo do Teste de Desempenho da Função Executiva; (3) avaliar a relação entre a pontuação no Teste de Desempenho da Função Executiva em indivíduos com AVC e variáveis demográficas, localização da lesão,sintomas de ansiedade e depressão. MÉTODOS: O estudo foi realizado no Laboratório de Neuroestimulação da Divisão de Clínica Neurológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Foram avaliados 86 indivíduos com AVC entre 02/05/2013 e 06/05/2016. A consistência interna foi avaliada pelo alfa de Cronbach. As confiabilidades inter e teste e reteste foram avaliadas pelo Coeficiente de Correlação Intraclasse (CCI). Para avaliação da validade de constructo foi calculado coeficiente de correlação de Spearman entre a pontuação no Teste de Desempenho da Função Executiva e desempenhos em outros instrumentos de avaliação de função executiva, assim como de escalas de comprometimento das estruturas do corpo, atividade e participação. RESULTADOS: O alfa de Cronbach calculado para a escala foi de 0,819. O CCI para avaliação da confiabilidade teste e reteste foi de 0,435 (intervalo de confiança, 0, 096 -0,684). O CCI para avaliação da confiabilidade inter examinador foi 0,855 (intervalo de confiança, 0,516 - 0,855). A pontuação no Teste de Desempenho da Função Executiva apresentou correlações estatisticamente significativas com as seguintes escalas: Fluência Verbal, rho=-0,452 (p=0,001); Teste do Relógio, rho=-0,324 (p=0,002); Teste de Extensão de Dígitos Diretos, rho=-0,219 (p=0,042); Teste de Extensão de Dígitos Inversos, rho=-0,324 (p=0,002), Teste do Mapa do Zoológico, rho=-0,388 (p=0,001); teste Modificado dos Seis Elementos, r=-0,463 (p=0,001);Mini Exame do Estado Mental, rho=-0,352 (p=0,001); Memória Incidental (Bateria Breve de Rastreio Cognitivo), rho=-0,252 (p=0,019);Memória Imediata 1 (Bateria Breve de Rastreio Cognitivo), rho=-0,308 (p=0,004); Memória tardia (Bateria Breve de Rastreio Cognitivo), r=-0,239 (p=0,027); Questionário de Atividades Funcionais de Pfeffer, rho=0,420 (p=0,001); e escala de Lawton & Brody rho=-0,313 (p=0,003).CONCLUSÃO: o TDFE pode ser considerado como uma escala confiável e adequada avaliar a função executiva em pacientes com AVC
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.05.2018
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CONTI, Juliana; BRUCKI, Sônia Maria Dozzi. Teste de desempenho da função executiva: adaptação transcultural, avaliação das propriedades psicométricas e validade de constructo em indivíduos com acidente vascular cerebral. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-13092018-091817/ >.
    • APA

      Conti, J., & Brucki, S. M. D. (2018). Teste de desempenho da função executiva: adaptação transcultural, avaliação das propriedades psicométricas e validade de constructo em indivíduos com acidente vascular cerebral. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-13092018-091817/
    • NLM

      Conti J, Brucki SMD. Teste de desempenho da função executiva: adaptação transcultural, avaliação das propriedades psicométricas e validade de constructo em indivíduos com acidente vascular cerebral [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-13092018-091817/
    • Vancouver

      Conti J, Brucki SMD. Teste de desempenho da função executiva: adaptação transcultural, avaliação das propriedades psicométricas e validade de constructo em indivíduos com acidente vascular cerebral [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-13092018-091817/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: