Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Reidratação de cimento de alto forno: análise e otimização por técnicas combinadas de caracterização (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, RAPHAEL BALDUSCO DA - EP
  • USP Schools: EP
  • Sigla do Departamento: PCC
  • Subjects: CIMENTO PORTLAND; ALTOS FORNOS; DESIDRATAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Os finos de resíduos cimentícios (previamente hidratados) podem ser reciclados através de tratamento térmico, tornando-se um ligante alternativo. Quando tratados termicamente em temperaturas inferiores a 550ºC, o processo não gera emissões de CO2 relativas à descarbonatação do calcário. Esta pesquisa teve como objetivo reativar o cimento Portland de alto forno (CP III) previamente hidratado, desidratando-o em temperatura de 500°C com patamar de 2h e reidratando-o com teores de água e de dispersante variados. Inicialmente foram realizadas caracterizações a fim de comparar as características físico-químicas do cimento desidratado com o cimento anidro. Posteriormente, foram analisadas as transformações de fases observadas com a hidratação, desidratação e reidratação do cimento. A segunda parte do estudo foi de otimização das pastas reidratadas e hidratadas, onde foram definidas condições ideais de dispersão, com a saturação ideal de dispersantes e teores mínimos de água resultado em pastas com volume de poros menores e consequentemente resistências mais elevadas. Os resultados obtidos comprovaram que o cimento desidratado se reidrata e forma fases similares às fases formadas na hidratação, como C-S-H, portlandita, hidrotalcita, etc. O cimento de alto forno carbonata mais do que o cimento Portland (CP V). Devido à área superficial elevada (14 vezes superior ao do cimento anidro), o cimento desidratado libera calor de molhagem elevado, consequencia da recombinação da água com as fases desidratadas. Observou-se ainda que, é possível controlar a resistência à compressão da pasta reidratada, otimizando o volume de poros presentes nas pastas. As resistências das pastas reidratadas com dispersante aos 28 dias foram 2,37 vezes maiores quando comparados com sistemas aglomerados. Com relação a porosidade, há indícios que é possível obter níveis de porosidade para as pastasreidratadas semelhantes com a pasta hidratada.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.06.2018
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Raphael Baldusco da; ANGULO, Sérgio Cirelli. Reidratação de cimento de alto forno: análise e otimização por técnicas combinadas de caracterização. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3146/tde-20092018-091223/pt-br.php >.
    • APA

      Silva, R. B. da, & Angulo, S. C. (2018). Reidratação de cimento de alto forno: análise e otimização por técnicas combinadas de caracterização. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3146/tde-20092018-091223/pt-br.php
    • NLM

      Silva RB da, Angulo SC. Reidratação de cimento de alto forno: análise e otimização por técnicas combinadas de caracterização [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3146/tde-20092018-091223/pt-br.php
    • Vancouver

      Silva RB da, Angulo SC. Reidratação de cimento de alto forno: análise e otimização por técnicas combinadas de caracterização [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3146/tde-20092018-091223/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: