Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Associação entre os níveis citoplasmáticos da enzima aldeído desidrogenase (ALDH) e a capacidade proliferativa "in vitro" das células progenitoras hematopoéticas de sangue de cordão umbilical e placentário (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PASSOS, PAULA RENATA MACHADO - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: SANGUE; CORDÃO UMBILICAL; PLACENTA; ALDEÍDOS; CÉLULAS
  • Keywords: ALDH; Sangue de cordão umbilical e placentário; CFU; Células progenitoras hematopoéticas; CD34+; Banco de sangue de cordão umbilical e placentário; Hematopoietic stem cells; Umbilical cord blood bank; Umbilical cord blood
  • Language: Português
  • Abstract: A utilização das células progenitoras hematopoéticas (CPH) obtidas do sangue de cordão umbilical e placentário (SCUP) apresenta vários benefícios para o transplante de CPH em comparação às células provenientes de outras fontes. Dentre eles, a maior disponibilidade e a maior imaturidade imunológica das CPH, o que permite certa flexibilidade nos critérios de compatibilidade entre doador e receptor e uma menor taxa de reação do enxerto-versus-hospedeiro. A legislação brasileira e órgãos internacionais exigem a realização de vários testes para garantir a qualidade do produto hemoterápico contendo CPH a ser transplantado. O objetivo deste estudo foi confirmar que o teste para quantificação de CPH com elevada atividade da enzima ALDH1(ALDHbr) pode ser considerado um teste de adequado ou seja, é capaz de predizer quais produtos tem melhor capacidade de repopular a medula óssea do recipiente após o transplante. Para isso, foram utilizadas 40 unidades de SCUP coletadas e processadas pelo Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário do Cetebio / Fundação Hemominas. As unidades foram processadas por método automatizado e amostras do creme leucocitário (buffy coat) foram coletadas para a realização da quantificação de células ALDHbr, quantificação de células CD34+, ensaio clonogênico (CFU), hemograma e cálculo do total de células nucleadas (TCN). A citometria de fluxo foi utilizada para a quantificação das CPH ALDHbr e CD34+ e das subpopulações CD45dim e CD38+. Outras informações como idade materna, idade gestacional e sexo do recém-nascido também foram coletadas para descrição das unidades. Para verificar a viabilidade da utilização do teste de ALDH pelos BSCUP foi realizado o levantamento do seu custo. A capacidade funcional das CPH em proliferar e se diferenciar em tecido hematopoético foi avaliada por meiodo ensaio clonogênico. Detectou-se correlação entre a quantidade de células ALDHbr e o número de colônias no ensaio clonogênico (p<0,001), entre o número de células ALDHbr e de células CD34+ (p=0,001) e entre o número de colônias no ensaio clonogênico e o número de células CD34+ (p<0,001). A imunofenotipagem mostrou que 46,25% das células ALDHbr eram CD45dimCD38+CD34+. Os dados sugerem que a quantificação de células ALDHbr em unidades de SCUP pode ser considerada teste adequado, de baixo custo, de execução simples, rápida e menos dependente do operador em relação ao ensaio clonogênico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.06.2018
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PASSOS, Paula Renata Machado; REGO, Eduardo Magalhães. Associação entre os níveis citoplasmáticos da enzima aldeído desidrogenase (ALDH) e a capacidade proliferativa "in vitro" das células progenitoras hematopoéticas de sangue de cordão umbilical e placentário. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17155/tde-13092018-160308/ >.
    • APA

      Passos, P. R. M., & Rego, E. M. (2018). Associação entre os níveis citoplasmáticos da enzima aldeído desidrogenase (ALDH) e a capacidade proliferativa "in vitro" das células progenitoras hematopoéticas de sangue de cordão umbilical e placentário. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17155/tde-13092018-160308/
    • NLM

      Passos PRM, Rego EM. Associação entre os níveis citoplasmáticos da enzima aldeído desidrogenase (ALDH) e a capacidade proliferativa "in vitro" das células progenitoras hematopoéticas de sangue de cordão umbilical e placentário [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17155/tde-13092018-160308/
    • Vancouver

      Passos PRM, Rego EM. Associação entre os níveis citoplasmáticos da enzima aldeído desidrogenase (ALDH) e a capacidade proliferativa "in vitro" das células progenitoras hematopoéticas de sangue de cordão umbilical e placentário [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17155/tde-13092018-160308/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: