Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Metrics


Metrics:

Philosophy of mathematics education: a panorama from Brazil (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MENEGHETTI, RENATA CRISTINA GEROMEL - ICMC
  • USP Schools: ICMC
  • DOI: 10.1007/978-3-319-93455-6_12
  • Subjects: EDUCAÇÃO MATEMÁTICA; FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO
  • Language: Inglês
  • Imprenta:
  • Source:
  • Acesso online ao documento

    Online accessDOI or search this record in
    Informações sobre o DOI: 10.1007/978-3-319-93455-6_12 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de assinatura
    • Este artigo NÃO é de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: closed
    Versões disponíveis em Acesso Aberto do: 10.1007/978-3-319-93455-6_12 (Fonte: Unpaywall API)

    Título do periódico: Mathematics Education in Brazil

    ISSN:



      Não possui versão em Acesso aberto

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BICUDO, Maria Aparecida Viggiani; MENEGHETTI, Renata Cristina Geromel; CLARETO, Sônia Maria; BAIER, Tânia. Philosophy of mathematics education: a panorama from Brazil. In: Mathematics education in Brazil : panorama of current research[S.l: s.n.], 2018.Disponível em: DOI: 10.1007/978-3-319-93455-6_12.
    • APA

      Bicudo, M. A. V., Meneghetti, R. C. G., Clareto, S. M., & Baier, T. (2018). Philosophy of mathematics education: a panorama from Brazil. In Mathematics education in Brazil : panorama of current research. Cham: Springer. doi:10.1007/978-3-319-93455-6_12
    • NLM

      Bicudo MAV, Meneghetti RCG, Clareto SM, Baier T. Philosophy of mathematics education: a panorama from Brazil [Internet]. In: Mathematics education in Brazil : panorama of current research. Cham: Springer; 2018. Available from: http://dx.doi.org/10.1007/978-3-319-93455-6_12
    • Vancouver

      Bicudo MAV, Meneghetti RCG, Clareto SM, Baier T. Philosophy of mathematics education: a panorama from Brazil [Internet]. In: Mathematics education in Brazil : panorama of current research. Cham: Springer; 2018. Available from: http://dx.doi.org/10.1007/978-3-319-93455-6_12

    Referências citadas na obra
    Bachelard, G. (1968). O novo espírito científico. Rio de Janeiro, RJ: Tempo Brasileiro.
    Baier, T., & Bicudo, M. A. V. (2015, November 15–19). Conteúdos curriculares de matemática na educação básica: Uma análise filosófica. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Batista, M. (2012). Hermenêutica filosófica e o debate Gadamer-Habermas. Crítica e Sociedade: Revista de Cultura Política, 2(1), 101–118.
    Batistela, R. F., Barbariz, T. A. M., & Lazari, H. (2015, November 15–19). Um estudo sobre demonstração matemática por/com computador. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Brasil. (1998). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. MEC/SEF, Brasília, DF.
    Brasil. (2002). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. PCN + Ensino médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. MEC/SEMTEC, Brasília, DF.
    Bicudo, M. A. V. (1993). A Hermenêutica e o Trabalho do professor de Matemática. Cadernos da Sociedade de Estudos e Pesquisas Qualitativos, 3(3), 63–96.
    Bicudo, M. A. V. (1998). O papel do Educador. Nuances—Revista do Curso de Pedagogia, 4, 20–24.
    Bicudo, M. A. V. (1999). Pesquisa em Educação Matemática: Concepções e Perspectivas. São Paulo, SP: Editora Unesp.
    Bicudo, M. A. V. (2000). Fenomenologia, confrontos e avanços. São Paulo, SP: Cortez.
    Bicudo, M. A. V. (Ed.). (2010). Filosofia da Educação Matemática: Fenomenologia, concepções, possibilidades didático-pedagógicas. São Paulo, SP: Editora Unesp.
    Bicudo, M. A. V. (2011). Realidade Virtual: Uma abordagem filosófica. Ciências Humanas e Sociais em Revista, 33, 114–127.
    Bourbaki, N. (1950). The architecture of mathematics. The American Mathematical Monthly, 57(4), 221–232.
    Clareto, S. (2015, November 15–19). Professor quem inventou a matemática? Travessias de uma pergunta que se torna problema e um problema que inventa currículo. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Copeland, B. J., & Shagrir, O. (2013). Turing versus Gödel on computability and the mind. In B. J. Copeland, C. J. Posy, & O. Shagrir (Eds.), Computability: Turing, Gödel, church and beyond. London, UK: The MIT Press.
    D’Ambrosio, U. (1979). Adequate mathematics for third world countries: Consideranda and strategies. In M. El Tom (Ed.), Developing mathematics in third world countries (pp. 33–46). Amsterdam: North Holland Publishing Company.
    D’Ambrosio, U. (1984, August 24–30). Socio-Cultural Bases for Mathematical Education. Proceedings of the 5th International Congress in Mathematics Education, Adelaide.
    D’Ambrosio, U. (1998). Etnomatemática: Arte ou técnica de explicar e conhecer (5a. ed.). São Paulo, SP: Ática.
    D’Ambrosio, U. (1999). A história da matemática: Questões historiográficas e políticas e reflexos na Educação Matemática. In M. A. V. Bicudo (Ed.), Pesquisa em Educação Matemática: Concepções e perspectivas (pp. 97–115). São Paulo, SP: UNESP.
    Dedekind, R. (1931). Gesammelte mathematische Werke. Zweiter Band. Braunschweig, Germany: Verlag Vieweg & Sohn. (Original work published in 1923).
    Deleuze, G. (2006). Diferença e repetição. (Luiz B. L. Orlandi, Roberto Machado, Trans.) (2nd ed.). Rio de Janeiro, RJ: Graal.
    Deleuze, G. (1997). Mistério de Ariadne segundo Nietzsche. In G. Deleuze (Ed.), Crítica e Clínica (p. 34), (Peter Pál Pelbar, Trans.). São Paulo, SP: Editora.
    Deleuze, G., & Guattari, F. (2012). Mil Platôs: Capitalismo e Esquizofrenia (Vol. 5, p. 34) (Peter Pál Pelbar, & Janice Caiafa, Trans.). São Paulo, SP: Editora.
    Detroni, A. R., & Pinheiro, J. M. L. (2015, November 15–19). Direções para uma filosofia geométrica das transformações. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF, Brazil.
    Ernest, P., Skovsmose, O., Van Bendegem, J. P., Bicudo, M., Miarka, R., Kvasz, L., et al. (2016). The philosophy of mathematics education. ICME-13 topical surveys. Hamburg, Germany: Springer. https://doi.org/10.1007/978-3-319-40569-8
    Euclides. (2009). Os Elementos (Traduzido por Irineu Bicudo). São Paulo: EDUNUESP.
    Figueiredo, O. A. (2015, November 15–19). O movente e o formal. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Gadamer, H. G. (1999). Verdade e método—Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. (Flávio Paulo Meurer, Trans.). Petrópolis, RJ: Vozes.
    Galileu, G. (1999). O Ensaiador. Coleção Os Pensadores. (Helda Barraco, Trans.). São Paulo, SP: Nova Cultura. (Original work published in 1623).
    Gomes, S. C., & Morey, B. B. (2015, November 15–19). A concepção ontológica dos objetos matemáticos na teoria da objetivação. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Hawking, S. (1997). Breve História do Tempo Ilustrada. Curitiba, PR: Albert Einstein.
    Husserl, E. (1997). Die Urstiftung und das Problem der Dauer. Der Ursprung der Geometrie. Diederichs, München: Steiner, UCH.
    Husserl, E. (2008). A crise da humanidade europeia e a filosofia. Porto Alegre, RS: Edipucrs.
    Knijnik, G. (2001). Educação matemática, exclusão social e política do conhecimento. Bolema: Boletim de Educação Matemática, 14(16), 12–28.
    Knijnik, G., & Wanderer, F. (2008). Discursos produzidos por colonos do sul do país sobre a matemática e a escola de seu tempo. Revista Brasileira de Educação, 13(39), 555–599.
    Kluth, V. (2015, November 15–19). A linguagem em Gadamer: Sua imagem em uma pesquisa da educação matemática. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Meneghetti, R. C. G., & Oliveira, M. S. F. D. (2015, November 15–19). Futuros professores e suas concepções sobre os estágios supervisionados de matemática. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Merleau-Ponty, M. (1994). Fenomenologia da percepção. São Paulo, SP: Martins Fonte.
    Merleau-Ponty, M. (2002). A prosa do mundo. São Paulo, SP: Cosac & Naify.
    Miarka, R. (2015, November 15–19). Preocupações e tendências da pesquisa em etnomatemática. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Mondini, F., Mocrosky, L. F., & Bicudo, M. A. V. (2015, November 15–19). A hermenêutica em educação matemática: Compreensões e possibilidades. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Negru, T. (2014). O debate entre Gadamer e Habermas e a universalidade da hermenêutica. Revista Redescrições: Revista do GT Pragmatismo e Filosofia Americana, 2(3), 53–59.
    Paulo, R. M., & Ferreira, M. J. A. (2015, November 15–19). Comunicação no ciberespaço: Diálogos acerca de matemática. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Rotondo, M. A. S., & Azevedo, F. O. (2015, November 15–19). A tal da matemática: Um problema. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Silva, J. M. P. (2015, November 15–19). Etnomatemática e as ideias de jogos de linguagem. Proceedings of the VI SIPEM, VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, Brasília, DF.
    Thompson, J. B. (2009). Ideologia e Cultura Moderna: Teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis, RJ: Vozes.
    Wittgenstein, L. (1999). Investigações Filosóficas (José Carlos Bruni, Trans.). São Paulo, SP: Nova Cultural.
    Wussing, H. (1969). Die Genesis des abstrakten Gruppenbegriffes: Ein Beitrag zur Entstehungsgeschichte der abstrakten Gruppentheorie. Berlin, Germany: Veb Deutscher Verlag der Wissenschaften.
    Wussing, H. (1989). Lecciones de historia de las matemáticas. Madrid, Spain: Siglo XXI de España Editores.