Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Extinção direta e derivada de respostas de esquiva em classes de equivalência (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BOLDRIN, LEANDRO DA SILVA - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: ESQUIVA; EQUIVALÊNCIA DE ESTÍMULOS; TRANSFERÊNCIA DE FUNÇÃO; ANSIEDADE; EXTINÇÃO (APRENDIZAGEM)
  • Language: Português
  • Abstract: Roche et al. (2008) comparou extinção direta e derivada de respostas de esquiva em relações de igualdade e oposição. Eles encontraram que a extinção derivada com o estímulo C1 foi mais efetiva que a extinção direta com o estímulo B1. Entretanto, C1 foi apresentado em extinção mais vezes que B1 e isto poderia explicar o efeito observado. O objetivo do presente estudo foi comparar extinção direta e derivada de respostas de esquiva em classes de equivalência, mas com o mesmo número de apresentações de B1 e C1. O Experimento 1 foi composto por seis fases. Na Fase 1, 12 participantes estabeleceram duas classes de equivalência com quatro estímulos cada (A1, B1, C1, D1 e A2, B2, C2, D2). Na Fase 2, B1 foi pareado com um som aversivo. Na Fase 3, os participantes aprenderam a emitir a resposta de esquiva diante de B1. Na Fase 4, foi avaliada a transferência de função para os demais estímulos da mesma classe. Na Fase 5, o botão para emissão de respostas de esquiva foi removido da tela do computador e os participantes foram alocados no Grupo extinção direta ou derivada. No Grupo extinção direta, B1 foi apresentado e no Grupo extinção derivada C1 foi apresentado. Na Fase 6, o botão para emissão de respostas de esquiva estava disponível novamente e os outros estímulos foram apresentados para avaliação da transferência de extinção. Entretanto, a transferência de extinção não pôde ser avaliada, pois a resposta de esquiva não foi extinta na fase anterior. Por esse motivo o procedimento deextinção foi modificado. No Experimento 2, o botão estava disponível para emissão de respostas de esquiva na fase de extinção, mas clicar sobre ele não produzia consequências programadas. Quatro dos 16 participantes do Grupo extinção direta apresentaram extinção da resposta de esquiva e todos os quatro (i.e., 100%) apresentaram transferência da extinção. No Grupo extinção derivada, 10 dos 16 participantes apresentaram extinção da resposta de esquiva e sete deles (i.e., 70%) apresentaram transferência da extinção. Os resultados indicaram que a extinção derivada ocorre mais fácil que a extinção direta, mas não permitiram afirmar qual dos dois procedimentos é mais eficaz na transferência da extinção, pois não houve extinção da resposta de esquiva para um número grande o suficiente de participantes (principalmente no Grupo extinção direta) que permitisse a comparação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.06.2018
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BOLDRIN, Leandro da Silva; DEBERT, Paula. Extinção direta e derivada de respostas de esquiva em classes de equivalência. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-13112018-153219/ >.
    • APA

      Boldrin, L. da S., & Debert, P. (2018). Extinção direta e derivada de respostas de esquiva em classes de equivalência. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-13112018-153219/
    • NLM

      Boldrin L da S, Debert P. Extinção direta e derivada de respostas de esquiva em classes de equivalência [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-13112018-153219/
    • Vancouver

      Boldrin L da S, Debert P. Extinção direta e derivada de respostas de esquiva em classes de equivalência [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-13112018-153219/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019