Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Associação entre fatores de risco cardiovasculares e demência vascular definitiva (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, MAGNOLIA MOREIRA DA - EE
  • USP Schools: EE
  • Subjects: IDOSOS; DEMÊNCIA VASCULAR; AUTÓPSIA; ENFERMAGEM
  • Keywords: Autopsy; Cardiovascular Risk factors; Dementia; Elderly; Vascular Dementia
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Estudos prévios analisaram a associação entre fatores de risco cardiovascular (FRCV) associados ao diagnóstico de demência vascular (DV) provável ou possível. No entanto, não foram encontrados estudos que analisassem a associação entre FRCV e a ocorrência de DV definitiva. Dessa maneira, ainda permanece obscura a associação entre os FRCV e a ocorrência de DV definitiva, ou seja, aquela diagnosticada por meio do exame neuropatológico, no qual se apresenta como padrão ouro. Objetivo: Avaliar a associação entre os FRCV e a ocorrência de DV definitiva, pura e mista. Método: Por meio de um estudo transversal foram analisados 707 casos pertencentes à casuística do Banco de Encéfalos Humanos do Grupo de Estudos em Envelhecimento (BEHGEEC) da FMUSP, que respeitaram os critérios de inclusão. A existência de fatores de risco cardiovascular em vida (Hipertensão Arterial, Diabetes Mellitus, Dislipidemia, Tabagismo, Etilismo, Obesidade e Sedentarismo), reportada por um informante com convivido minimamente semanal durante a autópsia, foi associada ao diagnóstico neuropatológico de demência vascular emitido por um neuropatologista.Modelos de regressão logística (sem e com ajuste para sexo, idade e raça) foram construídos para testar a associação entre os FRCV e o diagnóstico de DV, DV pura e DV mista. Foi testada a capacidade preditiva dos fatores que se mostraram preditores de DV por meio da Curva ROC. Resultados: O sedentarismo foi um preditor independente de DV (OR 1,943; IC95% 1,198 3,151; p= 0,007) e DV pura (OR 3,148; IC95% 1,428 6,941;p= 0,004). A HAS foi um preditor independente de DV mista (OR 2,240; IC95% 1,216 4,126; p= 0.01). O sedentarismo não apresentou boa capacidade preditiva para a DV e DV Pura (AUC = 0,380 e 0,337, respectivamente), assim como a HAS para a DV Mista (AUC = 0,459). Conclusões: Dentre os FRCV o sedentarismo e a HAS foram os que se associaram a um aumento no risco de DV.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.02.2018
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Magnólia Moreira da; FERRETTI-REBUSTINI, Renata Eloah de Lucena. Associação entre fatores de risco cardiovasculares e demência vascular definitiva. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-05112018-151715/ >.
    • APA

      Silva, M. M. da, & Ferretti-Rebustini, R. E. de L. (2018). Associação entre fatores de risco cardiovasculares e demência vascular definitiva. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-05112018-151715/
    • NLM

      Silva MM da, Ferretti-Rebustini RE de L. Associação entre fatores de risco cardiovasculares e demência vascular definitiva [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-05112018-151715/
    • Vancouver

      Silva MM da, Ferretti-Rebustini RE de L. Associação entre fatores de risco cardiovasculares e demência vascular definitiva [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-05112018-151715/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: