Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A Brazilian health foreign policy?: the role of health in Brazilian foreign affairs (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PEREZ, FERNANDA AGUILAR - IRI
  • USP Schools: IRI
  • Subjects: POLÍTICA EXTERNA; RELAÇÕES INTERNACIONAIS; COOPERAÇÃO INTERNACIONAL; SAÚDE MUNDIAL; SAÚDE PÚBLICA
  • Keywords: Política externa; Public health; Relações internacionais; Saúde global; Saúde pública; Cooperação internacional; Foreign policy; Global health; International cooperation; International relations
  • Language: Inglês
  • Abstract: Cresce a relevância da saúde como tema das Relações Internacionais. Associada à economia, à segurança e à justiça social, a questão da saúde começou a ser debatida inclusive na formulação de política externa dos países. O Brasil reconhece a importância da saúde na política externa: é signatário da Declaração Ministerial de Oslo (2007) sobre Política Externa e Saúde Global, inserindo o tema em diversos âmbitos de sua ação internacional - como, por exemplo, na cooperação Sul-Sul com países na África - ou multilateral - como ocorre na União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) ou no Fórum Índia, Brasil e África do Sul (IBAS). Por consagrar saúde como um direito em sua Constituição, o Brasil possui um marco regulatório que serve de base para o desenvolvimento de cooperação internacional com ênfase nesse assunto. O país criou a ideia de cooperação estruturante em saúde devido ao destaque que dá à cooperação que visa fortalecer instituições sanitárias de sistemas de saúde de outros países. Este estudo se propôs a analisar se houve uma política externa brasileira específica em saúde no período de 2003 a 2014, estudando quais componentes, atores e princípios a conformam. Da mesma forma, verificou se a ação internacional do Brasil em saúde se coadunou com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS). Constatou-se que os principais atores são o Ministério da Saúde, o Itamaraty e suas respectivas instituições. No que concerne elementos e princípios, solidariedade, acesso universal à (Continua)(Continuação) saúde, compartilhamento de conhecimento e cooperação com países do Sul Global foram os pilares da atuação brasileira nessa Política Externa em Saúde. Houve também no período um profundo compromisso com a cooperação estruturante em saúde
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.10.2018
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PEREZ, Fernanda Aguilar; VENTURA, Deisy de Freitas Lima. A Brazilian health foreign policy?: the role of health in Brazilian foreign affairs. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/101/101131/tde-29112018-112653/ >.
    • APA

      Perez, F. A., & Ventura, D. de F. L. (2018). A Brazilian health foreign policy?: the role of health in Brazilian foreign affairs. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/101/101131/tde-29112018-112653/
    • NLM

      Perez FA, Ventura D de FL. A Brazilian health foreign policy?: the role of health in Brazilian foreign affairs [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/101/101131/tde-29112018-112653/
    • Vancouver

      Perez FA, Ventura D de FL. A Brazilian health foreign policy?: the role of health in Brazilian foreign affairs [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/101/101131/tde-29112018-112653/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: