Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Corantes naturais das cascas das árvores Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville e Croton urucurana Baill., nativas do Brasil: extração, tingimento, solidez de cor e caracterização do efluente (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, PATRÍCIA MUNIZ DOS SANTOS - EACH
  • USP Schools: EACH
  • Subjects: INDÚSTRIA TÊXTIL; CORANTES
  • Keywords: Bioeconomia; Bioeconomics; Corante natural; Dyeing; Espécie nativa; Native species; Natural dye; Tingimento
  • Language: Português
  • Abstract: Esse trabalho objetivou investigar o potencial dos extratos aquosos das cascas de barbatimão (Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville) e sangra dágua (Croton urucurana Baill.) como corante natural têxtil. Os extratos foram caracterizados quanto ao pH, o teor de sólidos totais e a estabilidade no armazenamento. Os extratos foram liofilizados e avaliados por espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), termogravimetria (TG) e calorimetria exploratória diferencial (DSC). Foram realizados experimentos preliminares de tingimento em tecidos multifibra e em diferentes concentrações dos extratos. A partir desses experimentos, foram definidas as variáveis temperatura, tempo e concentração do extrato para o estudo do tingimento por planejamento experimental 2³, em tecidos 100 % algodão e 100 % lã. Os tecidos tingidos em condição otimizada, sem e com mordentes metálicos, foram avaliados quanto à cor, a solidez de cor à luz, à lavagem, à fricção e ao suor. Os efluentes foram coletados e caracterizados quanto ao pH, turbidez, sólidos totais dissolvidos (STD), oxigênio dissolvido, demanda bioquímica de oxigênio (DBO), demanda química de oxigênio (DQO) e teores de ferro e alumínio dissolvidos. Foram conduzidos ensaios bacteriológicos nos extratos aquosos, etanólicos e liofilizados e nos tecidos tingidos. Os resultados das análises por FTIR indicaram a presença de taninos, lignina e celulose nos extratos... (Continua)(Continuação) Pelo estudo de estabilidade os extratos possuem duração de 42 dias. Nas análises por TG, os extratos obtiveram perda de massa total similares e não geraram alteração na degradação dos tecidos tingidos. Na análise por DSC os extratos obtiveram picos endotérmico e exotérmixo em temperaturas próximas. As melhores condições para o tingimento dos tecidos avaliados é em 98 °C, por 60 min e na concentração de 100 % do extrato. A solidez de cor dos tecidos tingidos variou de baixa a excelente. Os extratos liofilizados apresentaram propriedades antibacterianas. Os efluentes apresentaram valores de STD, DBO, DQO e alumínio e ferro dissolvidos acima dos limites determinados pela legislação nacional. De modo geral, os resultados obtidos indicam que os extratos das cascas de barbatimão e sangra dágua são promissores para serem utilizados como corantes naturais têxteis
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.09.2018
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Patrícia Muniz dos Santos; COSTA, Sirlene Maria da; FIASCHITELLO, Ticiane Rossi. Corantes naturais das cascas das árvores Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville e Croton urucurana Baill., nativas do Brasil: extração, tingimento, solidez de cor e caracterização do efluente. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100133/tde-01112018-152734/ >.
    • APA

      Silva, P. M. dos S., Costa, S. M. da, & Fiaschitello, T. R. (2018). Corantes naturais das cascas das árvores Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville e Croton urucurana Baill., nativas do Brasil: extração, tingimento, solidez de cor e caracterização do efluente. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100133/tde-01112018-152734/
    • NLM

      Silva PM dos S, Costa SM da, Fiaschitello TR. Corantes naturais das cascas das árvores Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville e Croton urucurana Baill., nativas do Brasil: extração, tingimento, solidez de cor e caracterização do efluente [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100133/tde-01112018-152734/
    • Vancouver

      Silva PM dos S, Costa SM da, Fiaschitello TR. Corantes naturais das cascas das árvores Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville e Croton urucurana Baill., nativas do Brasil: extração, tingimento, solidez de cor e caracterização do efluente [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100133/tde-01112018-152734/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: