Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Analysis and development of a live load model for brazilian concrete bridges based on WIM data (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PORTELA, ENSON DE LIMA - EP
  • USP Schools: EP
  • Subjects: PONTES DE CONCRETO; ESTRUTURAS
  • Agências de fomento:
  • Language: Inglês
  • Abstract: Este trabalho apresenta uma abordagem para avaliação e desenvolvimento de modelo de carga móvel. Embora o principal objetivo desta tese seja averiguar o impacto de caminhões nas pontes, os dados apresentados aqui podem ser usados em qualquer aplicação de engenharia que dependa das características do tráfego de caminhão. Dados de duas estações WIM foram utilizados. Uma estação fica na Autoestrada Fernão Dias no Estado de São Paulo e possui 20 meses (Setembro de 2015 a Agosto de 2017) de dados coletados. A outra estação fica no estado do Rio Grande do Sul. Esta amostra tem 78 dias e foi coletada de Marco de 2014 a Junho de 2014. Com o objetivo de avaliar e desenvolver um novo modelo de carga móvel, uma abordagem para estimar o efeito de carga em termos de momento fletor e esforço cortante é proposta. Este método faz uso de estatísticas de caminhões em múltiplas presenças e isolados. Três casos de múltiplas presenças são considerados: "Following", "Side-by-side" e "Staggered". A abordagem proposta é comparada com o método usado pela AASHTO LRFD. A abordagem para estimar os "bias factors" mostra que considerar apenas caminhões totalmente correlacionados é muito conservador, principalmente para períodos curtos onde há uma falta de ocorrências, especialmente para eventos "Following". Por outro lado, não considerar a correlação de peso dos caminhões resulta em valores muito baixos de "bias factors". Por fim, um modelo de carga móvel mais racional foi desenvolvido com base nos dados WIM. Outro objetivo desta tese foi usar pontes brasileiras existentes para calibrar o modelo de carga móvel descrito na NBR7188:2013. Análises de confiabilidade foram realizadas em uma amostra de sessenta pontes brasileiras, sendo que destas 39 são protendidas e 21 armadas. Elas estão localizadas em cinco diferentes estados: Pernambuco, Ceará, Bahia, São Paulo e Minas Gerais. As probabilidades defalha foram estimadas em termos de momento fletor e cisalhamento para vigas internas e vigas caixão. Apenas o estado limite último foi considerado. Verificou-se que os índices de confiabilidade são maiores nas pontes protendidas quando comparadas às pontes armadas. Além disso, os índices de confiabilidade tendem a diminuir à medida que o comprimento do vão aumenta.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.08.2018
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PORTELA, Enson de Lima; BITTENCOURT, Túlio Nogueira. Analysis and development of a live load model for brazilian concrete bridges based on WIM data. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.
    • APA

      Portela, E. de L., & Bittencourt, T. N. (2018). Analysis and development of a live load model for brazilian concrete bridges based on WIM data. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Portela E de L, Bittencourt TN. Analysis and development of a live load model for brazilian concrete bridges based on WIM data. 2018 ;
    • Vancouver

      Portela E de L, Bittencourt TN. Analysis and development of a live load model for brazilian concrete bridges based on WIM data. 2018 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: