Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Situações de risco para exposição a material biológico por profissionais de enfermagem que atuam na assistência domiciliar de um município do interior paulista (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CORDEIRO, JÉSSICA FERNANDA CORRÊA - EERP
  • USP Schools: EERP
  • Sigla do Departamento: ERG
  • Subjects: RISCOS OCUPACIONAIS; ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM; ASSISTÊNCIA À SAÚDE; CUIDADOS DE ENFERMAGEM; EQUIPE DE ENFERMAGEM
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: os profissionais de saúde estão expostos à diferentes riscos no ambiente de trabalho, sendo o risco biológico um dos mais investigados, sobretudo, entre a equipe de enfermagem. Porém, pouco se conhece sobre esse risco para os profissionais de enfermagem que atuam em Serviço de Atenção Domiciliar (SAD). Objetivo: identificar as atividades que se constituem em risco de contato com material biológico e ou acidente percutâneo, para os profissionais de enfermagem, que atuam em SAD. Materiais e Métodos: trata-se de um estudo de corte transversal realizado num município do interior paulista. A população do estudo foi constituída por 231 visitas domiciliares realizadas por 15 profissionais de enfermagem que compunham a equipe coordenadora do SAD do referido município e que prestavam assistência direta à pacientes durante as visitas domiciliares. A coleta de dados foi realizada de agosto de 2016 à janeiro de 2017, após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem de Ribeirão. Os participantes que concordaram participar do estudo assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Nesse período foram acompanhadas 231 visitas domiciliares. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva utilizando-se o programa IBM SPSS Statistics versão 25. Resultados: Das 231 visitas domiciliares observadas, 87 (37,6%) tinham três profissionais, os procedimentos mais realizados foram pressão arterial e pulso (221/95,7%), seguidos de curativo (98/42,4%). Quanto à higiene das mãos, somente 11 (4,8%) profissionais realizaram antes e 124 (53,7%) após a visita. Todos os profissionais utilizavam algum tipo de EPI, sendo o jaleco (229/99,1%) e a luva (156/67,5%) os mais frequentes. Nas visitas que ocorreram procedimentos envolvendo material perfurocortante, o escalpe (29/58%) foi o mais utilizado, 35 (70%) das agulhas tinham dispositivosde segurança e o reencape durante os procedimentos ocorreu em (23/46%) visitas observadas. Conclusões: o presente estudo permitiu identificar as situações de risco mais frequentes na prática dos profissionais de enfermagem que atuavam no SAD durante as visitas domiciliares, as quais poderão subsidiar medidas de prevenção de exposição e consequentemente aumentar a segurança no trabalho e para os usuários desse serviço
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.07.2018

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CORDEIRO, Jéssica Fernanda Corrêa; CANINI, Silvia Rita Marin da Silva. Situações de risco para exposição a material biológico por profissionais de enfermagem que atuam na assistência domiciliar de um município do interior paulista. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018.
    • APA

      Cordeiro, J. F. C., & Canini, S. R. M. da S. (2018). Situações de risco para exposição a material biológico por profissionais de enfermagem que atuam na assistência domiciliar de um município do interior paulista. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Cordeiro JFC, Canini SRM da S. Situações de risco para exposição a material biológico por profissionais de enfermagem que atuam na assistência domiciliar de um município do interior paulista. 2018 ;
    • Vancouver

      Cordeiro JFC, Canini SRM da S. Situações de risco para exposição a material biológico por profissionais de enfermagem que atuam na assistência domiciliar de um município do interior paulista. 2018 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: