Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Resiliência, qualidade de vida e sintomas depressivos entre idosos em tratamento ambulatorial (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LIMA, GABRIELLA SANTOS - EERP
  • USP Schools: EERP
  • Sigla do Departamento: ERG
  • Subjects: IDOSOS; RESILIÊNCIA (PSICOLOGIA); QUALIDADE DE VIDA; DEPRESSÃO; ENFERMAGEM GERIÁTRICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo objetivou analisar a relação entre a resiliência e as variáveis sociodemográficas e de saúde, a qualidade de vida e os sintomas depressivos dos idosos atendidos, em um Ambulatório de Geriatria de um Hospital Geral Terciário, do interior paulista. Trata-se de um estudo quantitativo, transversal, do tipo analítico, realizado com 148 idosos, atendidos no referido ambulatório. A coleta de dados foi realizada no período de maio a outubro de 2017, utilizando-se um questionário de caracterização sociodemográfica e de saúde, a Escala de Resiliência, o WHOQOLBREF e WHOQOL-OLD e a Center for Epidemiologic Survey - Depression. Dos idosos avaliados, 80,4% eram mulheres, com média de idade de 77,7 anos (DP=6,8), e 77,0% eram aposentados, 52,7%, viúvos, e 59,5% tinham escolaridade entre um e quatro anos; 25,0% moravam somente com o cônjuge; a média de diagnóstico médico por idoso foi de 7,4 (DP=2,9) e os mais prevalentes foram a hipertensão arterial sistêmica (83,1%) e dislipidemia (50,0%). Quanto à resiliência, a média de pontos no escore geral da escala foi de 130,6 (DP=18); para a qualidade de vida, no WHOQOL-BREF, o domínio \"Relação Social\" apresentou maior média (66,2; DP=14,3) e o \"Físico\" a menor (50,7; DP=15,4); no WHOQOL-OLD, a faceta \"Morte e Morrer\" teve maior média (70,9; DP=24,5) e \"Funcionamento do Sensório\", a menor (56,4; DP=22,8) e os escores médios de qualidade de vida global foram 56,7 (DP=20,3) e 63,5 (DP=12,7), respectivamente. Os sintomasdepressivos estiveram presentes em 64,2% dos participantes, e a média de pontos na escala foi de 16,5 (DP=10,7), com prevalência para o sexo feminino (56,8%; p=0,001) e para os idosos com renda inferior a um salário-mínimo (39,9%; p=0,004). Houve correlação positiva entre o escore geral da Escala de Resiliência e a escolaridade (r=0,208; p=0,010), a renda (r=0,194; p=0,017), o WHOQOL-BREF (r=0,242; p=0,003) e o WHOQOL-OLD (r=0,522; p<0,001) e negativa com simtomas de depressão (r=-0,270; p=0,001). Apresentaram maior média de pontos, na Escala de Resiliência, os idosos que moravam sozinhos (138,3; p=0,010), com renda maior que um salário-mínimo (134,0; p=0,029) e sem sintomas depressivos (134,7; p=0,035). Percebe-se que quanto maior escolaridade, melhor renda e melhor qualidade de vida mensurada tanto no WHOQOL-BREF quanto no WHOQOL-OLD maior é o grau de resiliência, e quanto maior a presença de sintomas depressivos menor é o grau de resiliência. Espera-se que os resultados desta pesquisa possam auxiliar a equipe multidisciplinar de saúde, no planejamento de ações que visem à promoção da resiliência, com a finalidade de promoção da saúde e da boa qualidade de vida na velhice
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.08.2018
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Gabriella Santos; MARQUES, Sueli. Resiliência, qualidade de vida e sintomas depressivos entre idosos em tratamento ambulatorial. 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-05122018-205548/ >.
    • APA

      Lima, G. S., & Marques, S. (2018). Resiliência, qualidade de vida e sintomas depressivos entre idosos em tratamento ambulatorial. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-05122018-205548/
    • NLM

      Lima GS, Marques S. Resiliência, qualidade de vida e sintomas depressivos entre idosos em tratamento ambulatorial [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-05122018-205548/
    • Vancouver

      Lima GS, Marques S. Resiliência, qualidade de vida e sintomas depressivos entre idosos em tratamento ambulatorial [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-05122018-205548/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019