Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Governança e análise fenomenológica em smart cities: um estudo da Amsterdam Smart City (ASC) (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MAZZO, ARTUR DE LAZZARI - FEARP
  • USP Schools: FEARP
  • Subjects: GOVERNANÇA; FENOMENOLOGIA; ADMINISTRAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Em um cenário atual em que o mundo apresenta ritmos de crescimento populacionais acelerados e consequentes acréscimos de habitantes vivendo em zonas urbanas, deve-se considerar que as cidades apresentam desafios e questões como alto índice de congestionamentos de trânsito, poluição do ar, consumo de recursos naturais, insegurança, etc. Surge-se, neste contexto, o desenvolvimento das chamadas Smart Cities, que são cidades que apresentam iniciativas inteligentes para solucionar ou melhorar a qualidade de vida do cidadão, baseadas em dimensões que envolvem o meio ambiente, governança, economia, mobilidade, pessoas, infraestrutura e tecnologia. A iniciativa escolhida foi a cidade de Amsterdã, mais precisamente a organização ASC (Amsterdam Smart City), que hoje representa, globalmente, um dos principais exemplos de iniciativas de Smart Cities do mundo. O presente estudo busca responder à seguinte questão de pesquisa: Como é estruturada a governança da ASC (Amsterdam Smart City) e como podem ser descritas as experiências vividas em uma smart city? Para responder à questão relacionado à governança, foi utilizado o modelo de redução lógica de governança proposto por Lynn (2000). E como base das unidades de sentido da análise fenomenológica, foi utilizado o Framework Integrativo de Iniciativas de Smart Cities na Amsterdam Smart City proposto por Chourabi et al., (2012). Visando um melhor entendimento buscou-se utilizar uma abordagem qualitativa, tendo como método o estudo de caso. Acoleta de dados obteve-se através de entrevistas semiestruturadas para duas pessoas com amplo conhecimento da organização. E, para a análise fenomenológica, uma entrevista semiestruturada teve como base, porém foi utilizada uma narrativa descritiva do próprio autor a partir de suas próprias experiências vividas na cidade. Os resultados demonstrados no presente estudo refletem a importância de um olhar mais abrangente para o desenvolvimento de cidades inteligentes que não só a tecnologia a ser aplicada. Uma governança inteligente é tão importante quanto a tecnologia, pois molda e viabiliza os projetos, cria parcerias essenciais, estrutura e operacionaliza as iniciativas e realiza um papel importante na gestão municipal de mudança de paradigmas e cultura direcionada para a inovação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.09.2018
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAZZO, Artur de Lazzari; PASSADOR, Claudia Souza. Governança e análise fenomenológica em smart cities: um estudo da Amsterdam Smart City (ASC). 2018.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/96/96132/tde-06112018-152340/ >.
    • APA

      Mazzo, A. de L., & Passador, C. S. (2018). Governança e análise fenomenológica em smart cities: um estudo da Amsterdam Smart City (ASC). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/96/96132/tde-06112018-152340/
    • NLM

      Mazzo A de L, Passador CS. Governança e análise fenomenológica em smart cities: um estudo da Amsterdam Smart City (ASC) [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/96/96132/tde-06112018-152340/
    • Vancouver

      Mazzo A de L, Passador CS. Governança e análise fenomenológica em smart cities: um estudo da Amsterdam Smart City (ASC) [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/96/96132/tde-06112018-152340/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: