Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da ação antioxidante e anticorrosiva de produtos naturais usados como aditivos ao biodiesel (2019)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FERNANDES, FLÁVIA DIAS - EEL
  • USP Schools: EEL
  • Sigla do Departamento: LOT
  • Subjects: ANTIOXIDANTES; CORROSÃO
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: MEV e de DRX confirmam a corrosão das placas de cobre e de zinco, observando-se um menor desgaste para as seguintes placas devido ao uso dos aditivos ao biodiesel: cobre imerso em BC e em BA, a temperatura ambiente e a 60 °C respectivamente e para o zinco imerso em BC a 60 °C. As placas de aço carbono 1020 nas duas condições de temperatura e a de zinco apenas imersa em BC a temperatura ambiente, se mostram compatíveis para a estocagem do biodiesel. O extrato da folha da goiabeira foi o melhor aditivo nas condições estudadasOs impactos provocados pelo uso de combustíveis derivados de petróleo têm levado a uma maior conscientização no que diz respeito ao uso de energias renováveis. Assim, o biodiesel apresenta-se como uma solução em substituição ao diesel. Porém sua baixa estabilidade oxidativa altera seu padrão de qualidade, que por sua vez aumenta sua ação corrosiva em equipamentos e estruturas metálicas. O presente trabalho aborda o estudo da melhoria do comportamento oxidativo do biodiesel de óleo de soja em contato com placas metálicas de aço carbono 1020, de cobre e de zinco utilizando antioxidantes naturais. Foi realizado teste gravimétrico conforme as normas ASTM G1-03 e G31, em que foram feitas pesagens das massas antes da imersão dos corpos de prova e durante o experimento como controle para o estudo. Os corpos de prova ficaram imersos em biodiesel suspensos por um fio de nylon, em recipiente de vidro fechado. As análises foram realizadas a temperatura ambiente por 2520 h e a 60 °C por 1440 h com o biodiesel puro (BP) e aditivado com extratos de folhas de amendoeira-da-praia (BA), de amoreira (BB) e de goiabeira (BC), obtidos pelo processo Soxhlet. O biodiesel em contato com as placas metálicas foi avaliado através do índice de acidez e espectroscopia de absorção no infravermelho com Transformada de Fourier. Para as placas metálicas foram realizadas análises de microscopia eletrônica de varredura acoplado a um espectrômetro de energia dispersiva e difratometria de raios-X. Resultados mostram que a 60 °C após 1440 h a perda de massa para as placas de cobre e de zinco, bem como a taxa de corrosão e o índice de acidez foram maiores. A eficiência de inibição dos aditivos ao biodiesel em contato com as placas de cobre segue a seguinte ordem: BC > BB > BA a temperatura ambiente e BA > BB > BC a 60 °C. Para o zinco tem-se: BC > BA > BB a temperatura ambiente e BC > BA a 60 °C. As análises de
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.01.2019

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERNANDES, Flávia Dias; SILVA, Maria Lúcia Caetano Pinto da. Estudo da ação antioxidante e anticorrosiva de produtos naturais usados como aditivos ao biodiesel. 2019.Universidade de São Paulo, Lorena, 2019.
    • APA

      Fernandes, F. D., & Silva, M. L. C. P. da. (2019). Estudo da ação antioxidante e anticorrosiva de produtos naturais usados como aditivos ao biodiesel. Universidade de São Paulo, Lorena.
    • NLM

      Fernandes FD, Silva MLCP da. Estudo da ação antioxidante e anticorrosiva de produtos naturais usados como aditivos ao biodiesel. 2019 ;
    • Vancouver

      Fernandes FD, Silva MLCP da. Estudo da ação antioxidante e anticorrosiva de produtos naturais usados como aditivos ao biodiesel. 2019 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: