Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Multiplicação do cambucizeiro (Campomanesia phaea O. Berg. Landrum), espécie nativa da Mata Atlântica (2019)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SANTORO, MARCELO BROSSI - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LPV
  • Subjects: CULTIVO EM SUBSTRATO; ENXERTIA (FITOTECNIA); ESTAQUIA; FRUTAS TROPICAIS; GENÓTIPOS; MUDAS; PROPAGAÇÃO VEGETAL; SEMENTES
  • Keywords: Alporquia
  • Language: Português
  • Abstract: Além de ser plantado comercialmente, o cambucizeiro pode ser utilizado na recuperação de áreas degradadas, apresentando frutos com potencial de exploração para consumo humano, in natura ou na forma processada. As mudas para a implantação dessa espécie geralmente são obtidas de sementes, o que resulta em grande variabilidade genética dentro das populações e desfavorece a fixação de genótipos superiores em relação a produção e qualidade de frutos. Por esses motivos, é importante conhecer a fisiologia das sementes, a emergência e o desenvolvimento das plântulas e avaliar quais técnicas de multiplicação vegetativa melhor se adaptariam a essa espécie. Portanto, o objetivo deste trabalho foi verificar a interferência da dessecação de sementes sobre a ocorrência de protrusão radicular e formação de plântulas normais de cambucizeiro, assim como a influência do uso de diferentes substratos na emergência e desenvolvimento inicial de suas plântulas e avaliar as técnicas de estaquia, alporquia e enxertia na produção de mudas dessa espécie. De forma geral, as sementes de cambucizeiro quando dessecadas até níveis de 15% de água não mostraram perda de viabilidade, o substrato vermiculita garantiu uma melhor emergência das plântulas, entretanto, foram os substratos Basaplant® e a mistura turfa + perlita que garantiram o melhor desenvolvimento inical das mesmas. Quanto as técnicas de multiplicação vegetativa, a estaquia e alporquia mostraram-se ineficientes para o cambucizeiro, nãoapresentando enraizamento, já a enxertia do tipo fenda lateral garantiu a fixação de 6% dos enxertos podendo ser usada na fixação de genótipos superiores. Após os resultados negativos das técnicas de enraizamento adventício, análises anatômicas foram realizadas e indicaram que a presença de compostos fenólicos pode estar influenciando mais no processo de formação de raízes adventícias do que o impedimento físico das faixas de esclerênquima
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.06.2019
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTORO, Marcelo Brossi; SILVA, Simone Rodrigues da. Multiplicação do cambucizeiro (Campomanesia phaea O. Berg. Landrum), espécie nativa da Mata Atlântica. 2019.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2019. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-05092019-172637/ >.
    • APA

      Santoro, M. B., & Silva, S. R. da. (2019). Multiplicação do cambucizeiro (Campomanesia phaea O. Berg. Landrum), espécie nativa da Mata Atlântica. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-05092019-172637/
    • NLM

      Santoro MB, Silva SR da. Multiplicação do cambucizeiro (Campomanesia phaea O. Berg. Landrum), espécie nativa da Mata Atlântica [Internet]. 2019 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-05092019-172637/
    • Vancouver

      Santoro MB, Silva SR da. Multiplicação do cambucizeiro (Campomanesia phaea O. Berg. Landrum), espécie nativa da Mata Atlântica [Internet]. 2019 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-05092019-172637/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: